Terça-feira, 24 de Junho de 2008

O CUSTO DOS MEDICAMENTOS

Descida de preços sem impacto para os doentes

 

As várias promessas de redução de preços dos medicamentos para os doentes não têm sido cumpridas pelos Governos e o que se tem verificado é um sucessivo aumento nos seus custos.

A redução de custo dos medicamentos, resultante da entrada dos genéricos e de acordos celebrados entre o Ministério da Saúde, a Indústria Farmacêutica e a Distribuição tem sido totalmente absorvida pelo Estado, através da descomparticipação e da redução de comparticipação.

Para o ano de 2007, foi anunciado pelo Governo um acordo em que haveria uma descida de 6% nos medicamentos repartida, igualmente, pelo Estado e pelos doentes.

Desde logo procurámos demonstrar que as medidas tomadas e anunciadas favoreciam o Estado, mas, os doentes iriam pagar mais.

Recentemente o Presidente do INFARMED – Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento veio dar-nos razão, ao reconhecer que a descida dos medicamentos em seis por cento, decretada pelo Ministério da Saúde no inicio do ano passado, não favoreceu os doentes, mas apenas o Estado que poupou 46,6 milhões de Euros em 2007.

O Governo volta a insistir nestas falsas promessas, ao anunciar, a partir de Abril deste ano, a descida de 3% em média nos preços de cerca de 1800 genéricos por terem atingido mais de 50% da quota de mercado e que essa redução significará uma poupança de 15 milhões de Euros até ao final do ano, sendo dez milhões para o Serviço Nacional de Saúde e cinco milhões para o utente. Mais uma vez se trata de um equívoco e os utentes voltam a não ser beneficiados.

Devido ao “preço de referência”  haverá uma redução para os utentes de 0,8% nestes  genéricos, mas haverá um aumento de 1,2% nos correspondentes medicamentos de marca, e como a relação de utilização não será muito superior a 50% é fácil verificar que os utentes vão pagar mais.

Se o INFARMED, no inicio de 2009, voltar a dizer que em 2008, a descida de preços não teve impacto para os doentes, não causará surpresa.

Mais uma vez não se compreende que numa altura em que a população portuguesa, em especial a mais desfavorecida, vive com tantas dificuldades, o governo se sirva da saúde dos portugueses para reduzir o deficit.

Continuamos a afirmar que o medicamento é elemento fundamental da política da saúde, que exige especial atenção no que respeita à sua qualidade, segurança, distribuição e também no seu custo para o utente, que devia gradualmente reduzir.

Para isso seria necessário uma outra politica de saúde e uma outra gestão que defendam, prioritariamente, os doentes, sendo indispensável: acabar com o “preço de referência” e com a constante descomparticipação dos medicamentos; incentivar de forma eficaz o consumo dos genéricos; recolocar a comparticipação em todos os medicamentos; aproveitar as farmácias hospitalares e instalar outras nos Centos de Saúde, para fornecer, directamente, aos utentes os medicamentos ali prescritos; avançar para o fornecimento de unidoses e dozes mais reduzidas de forma que a cada doente sejam fornecidas, apenas, as quantidades de medicamentos necessários; estabelecer melhores contratos de fornecimento de medicamentos entre a Industria e o Serviço Nacional de Saúde.

Só assim, será possível reduzir os custos dos medicamentos para os Utentes e para o Estado o que ajudará as populações e toda a nossa economia.

 

 

Junho de 2008

 

A Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo

 

publicado por usmt às 00:11
link do post | favorito
|

Acção junto ao Ministério da Saúde.

Perante a recusa de diálogo

27.Junho.2008 – 10,45 horas

Em recente reunião da Comissão Dinamizadora do MUSP (Movimento dos

Utentes dos Serviços Públicos) de que a Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo

faz parte, foi decidido enviar novo pedido de reunião à Ministra da Saúde, pois não tinha

havido qualquer resposta a uma primeira solicitação de diálogo, que seria uma

oportunidade para entregar um dossier com um conjunto de reivindicações e propostas do

movimento dos utentes.

Também ficou claro que, em caso de ausência de resposta, as Comissões

de Utentes deveriam avançar para uma acção pública frente ao Ministério da Saúde.

Como não houve qualquer resposta, no próximo dia 27.6.2008 (sexta), pelas 10,45 horas,

elementos de Comissões de Utentes da Saúde lá estarão à frente do Ministério (Av. João

Crisóstomo – Lisboa).

A Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo apoia esta iniciativa pública

junto do Ministério da Saúde para, entre outros objectivos, denunciar a falta de diálogo e

as decisões ministeriais que colocam em causa e dificultam o acesso a cuidados de

saúde.

Acção junto ao Ministério da Saúde.

 

publicado por usmt às 00:05
link do post | favorito
|

VAMOS VER O FILME E DEPOIS DEBATER

25.junho.2008

Quarta-feira, 21,30 horas

TEATRO VIRGINIA

VAMOS AO CINEMA!?!

Filme

SICKO Realizador Michael Moore

Ano

2007 Idade M/12 Duração 113 minutos

Género

Documentário País de Origem EUA

“É um retrato, do insano, cruel e sedento de lucro, sistema de saúde

americano contado por quem enfrenta dolorosos desafios na batalha por

cuidados médicos básicos. Moore procura respostas no Canadá, Inglaterra e

França, onde todos têm cuidados médicos gratuitos. O sistema de saúde

americano está em último lugar, entre os países mais desenvolvidos, apesar

do custo por pessoa mais elevado que outro sistema de saúde” (

Teatro Virginia – Abril a Junho 08).

in Programa

Numa iniciativa conjunta entre o Cine-Clube de Torres Novas e a Comissão

de Utentes da Saúde do Médio, os interessados poderão participar num

debate no Café Concerto do Tetro Virgínia, depois da exibição do filme.

VAMOS VER O FILME E DEPOIS DEBATER

QUE SISTEMAS DE SAÚDE QUEREMOS

publicado por usmt às 00:02
link do post | favorito
|
Domingo, 15 de Junho de 2008

BUZINÃO

A Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo participou recentemente

numa reunião, em Vila Nova de Gaia, da Comissão Dinamizadora do MUSP (Movimento

de Utentes dos Serviços Públicos) em que foi decidido um

BUZINÃO NACIONAL

contra o

AUMENTO DO CUSTO DE VIDA

e o

AUMENTO DOS COMBUSTÍVEIS

17.JUNHO (TERÇA) – entre as 17,45 e as 18 horas

buzine ... apite ... opine

... vista-se de preto ...

... faça caretas ...

PROTESTE !

Como, infelizmente, está a suceder para a grande maioria do povo

português, também a população do Médio Tejo vê os seus rendimentos reduzidos ao

mesmo tempo que aumentam os juros, os combustíveis, os produtos alimentares, a

prestação de cuidados de saúde e os medicamentos... Toda a estrutura social e

económica está a ser abalada. Urge fazer ouvir a nossa voz de cidadãos... e reclamar por

novas políticas que respeitem a dignidade das pessoas.

publicado por usmt às 15:49
link do post | favorito
|

.USMT:Quer nos Conhecer?

  • O que somos
  • Oque fazemos
  • O que defendemos
  • .Vamos criar a Associação de Defesa dos Utentes da Saúde

  • Saber Mais
  • .Leia, Subscreva e Divulgue a Petição ao Senhor Ministro da Saúde Sobre as Novas Taxas Moderadoras Para Internamentos e Cirurgias

  • Petição Movimento de Utentes da Saúde
  • .USMT Mail:

    usaudemt@hotmail.com

    .Abaixo-Assinado

  • Queremos Médicos na Meia Via, Ribeira e Pedrógão
  • .pesquisar

     

    .Jornais Regionais On-Line

  • O Templário
  • Cidade de Tomar
  • O Mirante
  • O Ribatejo
  • Torrejano
  • Almonda
  • O Riachense
  • Entroncamento On-Line
  • Notícias de Fátima
  • .Organizações & Comições

  • MUSS
  • Movimento Utentes Saúde
  • OMS
  • .Posts Recentes

    . CUSMT: balanço reunião co...

    . MÉDIO TEJO: Melhorar as u...

    . Com o calor todos os cuid...

    . Hospital privado é acusad...

    . Concretizar a colocação d...

    . Opinião

    . 27 de Julho, reunião da C...

    . MÉDIO TEJO: Secretariado ...

    . MÉDIO TEJO: balanço da re...

    . MÉDIO TEJO: preparar reun...

    .Arquivos

    . Agosto 2017

    . Julho 2017

    . Junho 2017

    . Maio 2017

    . Abril 2017

    . Março 2017

    . Fevereiro 2017

    . Janeiro 2017

    . Dezembro 2016

    . Novembro 2016

    . Outubro 2016

    . Setembro 2016

    . Agosto 2016

    . Julho 2016

    . Junho 2016

    . Maio 2016

    . Abril 2016

    . Março 2016

    . Fevereiro 2016

    . Janeiro 2016

    . Dezembro 2015

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    . Junho 2015

    . Maio 2015

    . Abril 2015

    . Março 2015

    . Fevereiro 2015

    . Janeiro 2015

    . Dezembro 2014

    . Novembro 2014

    . Outubro 2014

    . Setembro 2014

    . Agosto 2014

    . Julho 2014

    . Junho 2014

    . Maio 2014

    . Abril 2014

    . Março 2014

    . Fevereiro 2014

    . Janeiro 2014

    . Dezembro 2013

    . Novembro 2013

    . Outubro 2013

    . Setembro 2013

    . Agosto 2013

    . Julho 2013

    . Junho 2013

    . Maio 2013

    . Abril 2013

    . Março 2013

    . Fevereiro 2013

    . Janeiro 2013

    . Dezembro 2012

    . Novembro 2012

    . Outubro 2012

    . Setembro 2012

    . Agosto 2012

    . Julho 2012

    . Junho 2012

    . Maio 2012

    . Abril 2012

    . Março 2012

    . Fevereiro 2012

    . Janeiro 2012

    . Dezembro 2011

    . Novembro 2011

    . Outubro 2011

    . Setembro 2011

    . Agosto 2011

    . Julho 2011

    . Junho 2011

    . Maio 2011

    . Abril 2011

    . Março 2011

    . Fevereiro 2011

    . Janeiro 2011

    . Dezembro 2010

    . Novembro 2010

    . Outubro 2010

    . Setembro 2010

    . Agosto 2010

    . Julho 2010

    . Junho 2010

    . Maio 2010

    . Abril 2010

    . Março 2010

    . Fevereiro 2010

    . Janeiro 2010

    . Dezembro 2009

    . Novembro 2009

    . Outubro 2009

    . Setembro 2009

    . Agosto 2009

    . Julho 2009

    . Junho 2009

    . Abril 2009

    . Fevereiro 2009

    . Janeiro 2009

    . Dezembro 2008

    . Novembro 2008

    . Outubro 2008

    . Setembro 2008

    . Agosto 2008

    . Julho 2008

    . Junho 2008

    . Maio 2008

    . Abril 2008

    . Março 2008

    . Fevereiro 2008

    . Janeiro 2008

    . Dezembro 2007

    . Outubro 2007

    . Setembro 2007

    . Agosto 2007

    . Julho 2007

    . Maio 2007

    . Abril 2007

    . Março 2007

    . Fevereiro 2007

    . Janeiro 2007

    . Dezembro 2006

    . Novembro 2006

    . Outubro 2006

    blogs SAPO

    .subscrever feeds