Sábado, 25 de Julho de 2009

Falta de médicos: CUSMT apela à acção dos autarcas para exigir medidas urgentes

 

Exmos(as) Senhores(as)

Presidentes de Câmara da

da Região do Médio Tejo


 


 


 

ASSUNTO: Enviadas à Sra. Ministra da Saúde 4296 assinaturas

reclamando a colocação de mais Médicos de Família.


 


 

Na sequência de algumas reuniões públicas promovidas pela CUSMT (Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo), foram recolhidas assinaturas dos utentes de algumas freguesias do Médio Tejo, seriamente afectadas no acesso a cuidados médicos.


 

As assinaturas recolhidas nas Freguesias de Riachos (Concelho de Torres Novas), Tramagal (Concelho de Abrantes) e Montalvo e Santa Margarida da Coutada (Concelho de Constância), foram enviadas à Sra. Ministra da Saúde conjuntamente com o documento (que segue em anexo), em que se descrevem as dificuldades de acesso a cuidados médicos na Região do Médio Tejo e se avançam propostas de acção imediata para a resolução das situações mais críticas.


 

Certos de que estamos a contribuir activa e positivamente para alertar os responsáveis para a necessidade de se tomarem medidas urgentes, apelamos a Vas. Exas. para que desenvolvam as acções que julguem mais apropriadas para que todos os cidadãos tenham acesso aos cuidados médicos de que carecem.


 

Manifestando a nossa disponibilidade para continuar a troca de informações e eventuais iniciativas conjuntas, enviamos os nossos melhores cumprimentos.


 


 

A Comissão de Utentes da Saúde

do Médio Tejo


 

Médio Tejo, 24.7.2009


 

publicado por usmt às 20:39
link do post | favorito
|

CUSMT já indicou os seus representantes para Conselhos de Comunidade dos ACES do Médio Tejo

 

No âmbito do processo de instalação dos Conselhos de Comunidade dos ACES (Agrupamentos de Centros de Saúde) e conforme o artigo 31º. do Dec-Lei 28/2008, a Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo foi convidada pelos respectivos Directores Executivos a indicar os seus representantes.


 

Em devido tempo foram indicados:


 

para o ACES “Serra d'Aire” (com sede em Torres Novas), o utente do Centro de Saúde de Torres Novas e membro da CUSMT, José Augusto Paixão;


 

para o ACES “Zêzere” (com sede em Constância), a utente do Centro de Saúde de Constância e membro da CUSMT, Elsa Agostinho.


 

Composição dos Conselhos de Comunidade dos ACES


 

Segunda a legislação em vigor fazem parte do Conselho de Comunidade dos ACES: a) Um representante indicado pelas câmaras municipais da área de actuação do ACES, que preside; b) Um representante de cada município abrangido pelo ACES, designado pelas respectivas assembleias municipais; c) Um representante do centro distrital de segurança social, designado pelo conselho directivo; d) Um representante das escolas ou agrupamentos de escolas, designado pelo director regional de educação;e) Um representante das instituições particulares de solidariedade social, designado, anualmente, pelo órgão executivo de associação representativa das mesmas, em regime de rotatividade; f) Um representante da associação de utentes do ACES, designado pela respectiva direcção; g) Um representante das associações sindicais com assento na Comissão Permanente de Concertação Social, designado pelo respectivo presidente, sob proposta daquelas; h) Um representante das associações de empregadores com assento na Comissão Permanente de Concertação Social, designado pelo respectivo presidente, sob proposta daquelas; i) Um representante do hospital de referência, designado pelo órgão de administração; j) Um representante das equipas de voluntariado social, designado por acordo entre as mesmas; l) Um representante da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens.

 

 

 

Competências dos Conselhos de Comunidade dos ACES


 

Ainda, segundo o Dec.Lei citado compete designadamente ao conselho da comunidade: a) Dar parecer sobre os planos plurianuais e anuais de actividades do ACES e respectivos orçamentos, antes de serem aprovados; b) Acompanhar a execução dos planos de actividade, podendo para isso obter do director executivo do ACES as informações necessárias; c) Alertar o director executivo para factos reveladores de

deficiências graves na prestação de cuidados de saúde; d) Dar parecer sobre o relatório anual de actividades e a conta de gerência, apresentados pelo director executivo; e) Assegurar a articulação do ACES, em matérias de saúde, com os municípios da sua área geográfica; f) Propor acções de educação e promoção da saúde e de combate à doença a realizar pelo ACES em parceria com os municípios e demais instituições representadas no conselho da comunidade; g) Dinamizar associações e redes de utentes promotoras de equipas de voluntariado.


 


 

publicado por usmt às 20:25
link do post | favorito
|

FALTA DE MÉDICOS DE FAMÍLIA - Carta enviada à Ministra da Saúde

 

Exma. Senhora

Ministra da Saúde


 


 

ASSUNTO: Falta de Médicos de Família nos Centros de Saúde do Médio Tejo


 


 

Os abaixo assinados, que enviamos em anexo, são o testemunho de insatisfação de milhares de utentes que sentem as dificuldades no acesso a cuidados médicos nas unidades do Serviço Nacional de Saúde, na Região do Médio Tejo.


 

Desde que tomou posse, Va. Exa. tem vindo a ser alertada regularmente pela CUSMT – Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo, por autarcas e responsáveis das unidades de saúde para o grave problema da falta de médicos na Região. Esta situação tende a agravar-se pois estão anunciadas algumas aposentações, a deslocação de alguns profissionais para outras unidades, médicos com incidentes de saúde que poderão agravar-se, um médico que terá de abandonar a prestação de cuidados para se dedicar em exclusivo à direcção de um ACES, e, a época de férias.


 

Em Constância, a situação é preocupante na Extensão de Saúde de Montalvo, devido a doença grave do médico residente. A prazo, com o assumir efectivo das responsabilidades de Director Executivo do ACES Zêzere, também muitos utentes de saúde de Santa Margarida da Coutada ficarão sem médico de família.


 

Em Abrantes, para além do insuficiente número de médicos para as consultas de recurso, faltam clínicos no Tramagal, em Vale das Mós e no Pego. Infelizmente anunciam-se mais aposentações.


 

Em Torres Novas, há Extensões de Saúde que não têm cuidados médicos, como a Ribeira e a Meia Via e as que têm metade dos médicos como a de Riachos. Também na própria Sede do Centro de Saúde faltam clínicos, ao mesmo tempo que anuncia a saída de três médicos (um da zona rural) para formar uma USF, num concelho vizinho.


 

Em Tomar, continuam a registar-se dificuldades nas zonas rurais. No meio urbano, a existência de duas USF (à qual aderiram profissionais que fazem falta nas freguesias rurais) a prestação de cuidados médicos tem merecido avaliação positiva.


 

No Entroncamento, para além da exiguidade das instalações (que apesar de frequentes anúncios, tardam em ser ampliadas), continua a verificar-se falta de médicos de família.


 

Acresce que, um pouco por todo o Médio Tejo, faltam outros profissionais de saúde, nomeadamente enfermeiros.


 

Sem acesso a cuidados médicos de proximidade, com consultas de recurso longe ou inexistentes, muitos incidentes de saúde passam de ligeiros a agudos, com directas consequências no bem estar dos cidadãos, congestionamento de urgências hospitalares e no acréscimo de custos para o SNS.


 

É verdade que houve médicos que se aposentaram, mas como não perderam as suas competências técnicas continuam a exercer quer nos hospitais EPE quer em unidades de saúde sociais e/ou privadas. Na nossa opinião ter-se-á, de imediato, reenquadrar as normas legais que permitam a estes profissionais continuar a prestar serviço nas unidades públicas de cuidados de saúde primários. A prazo dever-se-á alterar a política de formação de recursos humanos, com a valorização da especialidade de Clínica Geral e Familiar e a necessária distribuição por todo o território nacional dos recursos existentes e a formar.


 

Certos de que os anseios de milhares de utentes do Médio Tejo em verem melhorado a acesso a cuidados médicos merecerá a melhor atenção de Sua Exa. a Ministra da Saúde, enviamos os nossos melhores cumprimentos.


 


 


 

A Comissão de Utentes de Saúde

do Médio Tejo


 


 


 


 

Médio Tejo, 7 de Julho de 2009

publicado por usmt às 20:22
link do post | favorito
|

.USMT:Quer nos Conhecer?

  • O que somos
  • Oque fazemos
  • O que defendemos
  • .Vamos criar a Associação de Defesa dos Utentes da Saúde

  • Saber Mais
  • .Leia, Subscreva e Divulgue a Petição ao Senhor Ministro da Saúde Sobre as Novas Taxas Moderadoras Para Internamentos e Cirurgias

  • Petição Movimento de Utentes da Saúde
  • .USMT Mail:

    usaudemt@hotmail.com

    .Abaixo-Assinado

  • Queremos Médicos na Meia Via, Ribeira e Pedrógão
  • .pesquisar

     

    .Jornais Regionais On-Line

  • O Templário
  • Cidade de Tomar
  • O Mirante
  • O Ribatejo
  • Torrejano
  • Almonda
  • O Riachense
  • Entroncamento On-Line
  • Notícias de Fátima
  • .Organizações & Comições

  • MUSS
  • Movimento Utentes Saúde
  • OMS
  • .Posts Recentes

    . Sobre o CHMT

    . Intervir por uma sociedad...

    . Em Janeiro, em Abrantes

    . Comissão de Utentes reune...

    . Pela sua saúde!

    . 1 Dezembro, Dia Mundial c...

    . Sobre o INFARMED (opinião...

    . Sobre as urgências no Méd...

    . A nova Direcção Nacional ...

    . 13º. EN - Declaração "Pel...

    .Arquivos

    . Dezembro 2017

    . Novembro 2017

    . Outubro 2017

    . Setembro 2017

    . Agosto 2017

    . Julho 2017

    . Junho 2017

    . Maio 2017

    . Abril 2017

    . Março 2017

    . Fevereiro 2017

    . Janeiro 2017

    . Dezembro 2016

    . Novembro 2016

    . Outubro 2016

    . Setembro 2016

    . Agosto 2016

    . Julho 2016

    . Junho 2016

    . Maio 2016

    . Abril 2016

    . Março 2016

    . Fevereiro 2016

    . Janeiro 2016

    . Dezembro 2015

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    . Junho 2015

    . Maio 2015

    . Abril 2015

    . Março 2015

    . Fevereiro 2015

    . Janeiro 2015

    . Dezembro 2014

    . Novembro 2014

    . Outubro 2014

    . Setembro 2014

    . Agosto 2014

    . Julho 2014

    . Junho 2014

    . Maio 2014

    . Abril 2014

    . Março 2014

    . Fevereiro 2014

    . Janeiro 2014

    . Dezembro 2013

    . Novembro 2013

    . Outubro 2013

    . Setembro 2013

    . Agosto 2013

    . Julho 2013

    . Junho 2013

    . Maio 2013

    . Abril 2013

    . Março 2013

    . Fevereiro 2013

    . Janeiro 2013

    . Dezembro 2012

    . Novembro 2012

    . Outubro 2012

    . Setembro 2012

    . Agosto 2012

    . Julho 2012

    . Junho 2012

    . Maio 2012

    . Abril 2012

    . Março 2012

    . Fevereiro 2012

    . Janeiro 2012

    . Dezembro 2011

    . Novembro 2011

    . Outubro 2011

    . Setembro 2011

    . Agosto 2011

    . Julho 2011

    . Junho 2011

    . Maio 2011

    . Abril 2011

    . Março 2011

    . Fevereiro 2011

    . Janeiro 2011

    . Dezembro 2010

    . Novembro 2010

    . Outubro 2010

    . Setembro 2010

    . Agosto 2010

    . Julho 2010

    . Junho 2010

    . Maio 2010

    . Abril 2010

    . Março 2010

    . Fevereiro 2010

    . Janeiro 2010

    . Dezembro 2009

    . Novembro 2009

    . Outubro 2009

    . Setembro 2009

    . Agosto 2009

    . Julho 2009

    . Junho 2009

    . Abril 2009

    . Fevereiro 2009

    . Janeiro 2009

    . Dezembro 2008

    . Novembro 2008

    . Outubro 2008

    . Setembro 2008

    . Agosto 2008

    . Julho 2008

    . Junho 2008

    . Maio 2008

    . Abril 2008

    . Março 2008

    . Fevereiro 2008

    . Janeiro 2008

    . Dezembro 2007

    . Outubro 2007

    . Setembro 2007

    . Agosto 2007

    . Julho 2007

    . Maio 2007

    . Abril 2007

    . Março 2007

    . Fevereiro 2007

    . Janeiro 2007

    . Dezembro 2006

    . Novembro 2006

    . Outubro 2006

    blogs SAPO

    .subscrever feeds