Domingo, 30 de Janeiro de 2011

Recolha de assinaturas por mais um médico na Extensão de Saúde Lamarosa - Olaia

 

ABAIXO-ASSINADO

 

É PRECISO MAIS UM MÉDICO

NA EXTENSÃO DE SAÚDE DA OLAIA - LAMAROSA !

 

Exma. Senhora

Ministra da Saúde

 

Os abaixo-assinados, utentes da Extensão de Saúde da Olaia - Lamarosa (Freguesia da Olaia), concelho de Torres Novas, face às reais dificuldades no acesso a cuidados médicos (por transferência de uma médica), vêm solicitar a Va. Exa. que sejam tomadas medidas para que todos os utentes sejam atendidos na Extensão de Saúde da Lamarosa - Olaia. Tal facto permitirá o acompanhamento médico regular de toda a população, a maior parte dela de idade avançada, com graves problemas de saúde e com dificuldades de deslocação, atendendo à distância a que fica a sede do Centro de Saúde onde nem sempre têm acesso, em tempo útil, a consulta de recurso.

 

Nome Idade Localidade

 

________________________________________ ______ ___________________

 

________________________________________ ______ ___________________

 

________________________________________ ______ ___________________

 

________________________________________ ______ ___________________

 

  

Iniciativa da Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo, aprovada em Reunião População de 20.1.11

Tel/Fax: 249 822 883 Email: usaudemt@hotmail.com Blog: http://usmt.blogs.sapo.pt

publicado por usmt às 12:09
link do post | favorito
|
Sábado, 29 de Janeiro de 2011

Aqui faltam (não há) médicos (4)

 

Meia Via (T Novas)

publicado por usmt às 09:59
link do post | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Janeiro de 2011

Uma mais-valia para a saúde na Zona Centro

 

Abertura do novo HOSPITAL PEDIÁTRICO COIMBRA

Movimento de Utentes bem lutou por isso!

 

Apesar do atraso na conclusão da obra e das derrapagens orçamentais, saúda-se a abertura do novo Hospital Pediátrico de Coimbra.

 

Registe-se o importante papel desempemhado pela Comissão de Utentes do Pediátrico de Coimbra, que ao longo dos anos foi mobilizando vontades e alertando para a necessidade premente destas novas instalações para o bem estar e a saúde das crianças da zona Centro do País.

 

NOTA: Não ajuda em nada fazer a inauguração oficial com a pompa e circunstância que o Governo costuma “impôr” em situações semelhantes. O dinheiro que vão gastar na cerimónia vai fazer falta para prestar cuidados de saúde.

publicado por usmt às 19:46
link do post | favorito
|

TOMAR - Luís Antunes fala em «afronta do ACES» à freguesia de Paialvo

«Uma afronta». Foi desta forma que Luís Antunes, presidente da Junta de Freguesia de Paialvo, comentou o cenário que foi apresentado como solução para a falta de médico na extensão de Carrazede. Em concreto, foi sugerido que um profissional de Ferreira do Zêzere se deslocasse à freguesia para prestar cuidados de saúde três vezes por semana... mas isso só iria acontecer caso a Junta garantisse transporte. O autarca, que esteve como convidado no «Destaques do concelho» desta quarta-feira, criticou os responsáveis do Agrupamento de Centros de Saúde do Zêzere e falou «em presente envenenado».

in Rádio Hertz

publicado por usmt às 19:21
link do post | favorito
|

Para debater as questões da falta de cuidados médicos

Na Lamarosa (Torres Novas), reune a Assembleia de Freguesia da Olaia,

hoje, pelas 21 horas, para debater a falta de médicos na Extensão de Saúde local

 

 

publicado por usmt às 10:37
link do post | favorito
|
Quarta-feira, 26 de Janeiro de 2011

FERREIRA DO ZÊZERE - Nova recolha de medula óssea

publicado por usmt às 21:30
link do post | favorito
|

O movimento de utentes também contesta a política de recursos humanos na saúde

 

Médicos de Clínica Geral "indignados" com contratação através de prestação de serviços

A Associação Portuguesa de Médicos de Clínica Geral (APMCG) manifestou hoje “indignação” pela contratação de médicos através de prestação de serviços em detrimento da “colocação célere” dos jovens médicos de família.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

 

Na audição, o vice-presidente da associação, Rui Nogueira, afirmou que “não se pode admitir que haja médicos mal colocados e não se pode admitir contratar médicos em horários reduzidos (35 horas)”, que depois são completados com recurso às empresas de contratação externa.

Para João Sequeira Carlos, a opção adotada pelas Administrações Regionais de Saúde (ARS) de novos contratos em horário de trabalho reduzido é uma “má gestão” de dinheiros públicos.

O deputado do Bloco de Esquerda João Semedo afirmou que, atualmente, há mais de 300 empresas que prestam serviços de contratação externa e mais de mil médicos a trabalhar neste regime.

Por outro lado, “82 por cento dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde recorrem a estes serviços. Não é bom para os profissionais e é mais dispendioso”, acrescentou.

Para Paula Santos (PCP), esta não é a solução para resolver a carência de falta de médicos: “Sai mais caro ao Estado e a eficácia não é garantida”.

Sequeira Carlos manifestou preocupação com a falta de médicos de família, uma “situação intolerável” em muitos centros de saúde, sentida pelos utentes e pelos clínicos.

Para combater este problema, a associação aponta “três eixos fundamentais”: a “reforma dos cuidados de saúde primários, a organização e reformulação dos concursos de admissão de novos médicos e a rentabilização máxima dos médicos de família disponíveis”.

Rui Nogueira notou que “houve uma evolução na celeridade de colocação dos jovens médicos, mas há assimetrias muito grandes".

Na região de Lisboa e Vale do Tejo é onde há mais falta de médicos de família e onde é mais difícil colocá-los”, lamentou, considerando esta situação um “vício do sistema”: “Abrem-se vagas onde não são necessárias e isso cria uma desmobilização dos próprios médicos e alimentam-se as empresas de contratação externa”.

Para Rui Nogueira, a abertura de faculdades de medicina não resolve a falta de clínicos. “Nós estamos com falta de médicos, mas em 2020 teremos médicos para exportar”, acrescentou.

A ministra da Saúde, Ana Jorge, revelou na terça-feira que cerca de meio milhão de portugueses não têm atualmente médico de família, apesar do aumento do número de clínicos desta especialidade.

O Ministério da Saúde estimava assegurar que todos os portugueses tivessem o seu médico de família em 2012/2013, mas a ministra diz agora que esse objetivo só será atingido em 2015.

publicado por usmt às 21:26
link do post | favorito
|
Terça-feira, 25 de Janeiro de 2011

Conselhos ao Ministério da Saúde sobre o CHMT

NOTA da Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo:

 

O Ministério da Saúde de uma vez por todas tem de nomear um novo Conselho de Administração e instalar o Conselho Consultivo. Estes deverão num processo transparente, participado e com prazos definidos elaborar, discutir, aprovar e implementar um plano estratégico que respeite os interesses das populações e promova o desenvolvimento socio-económico da região com o aproveitamento das potencialidades e desenvolvimento da actividade do Centro Hospitalar do Médio Tejo.

 

 

 

 

Centro Hospitalar do Médio Tejo apontado como “um mau exemplo” de planeamento 

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) é apontado nalguns “gabinetes de Lisboa” como um exemplo de mau planeamento e de esbanjamento de recursos no nosso país. As palavras são de Carlos Tomás, engenheiro fundador e presidente da Associação Portuguesa de Engenharia e Gestão da Saúde, numa palestra organizada pelo CHMT no dia 20 de Janeiro em Torres Novas.

“Era o que ouvia dizer quando era preciso apontar um exemplo de despesismo, de uma coisa mal feita, mal planeada”, afirmou Carlos Tomás, sublinhando que as suas palavras decorriam do que tem ouvido e que não tem opinião formada sobre essa matéria.

A complementaridade entre os hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas em termos de especialidades e valências tem sido difícil de articular e não é acompanhada por um sistema de transportes públicos que facilite a mobilidade dos utentes e familiares.

Outro dos problemas, evidenciado por médicos que intervieram durante o período de debate, diz respeito à distribuição dos clínicos por especialidade. Há áreas, como a neurologia, onde há escassez de recursos, enquanto os anestesistas escalados diariamente no CHMT são em número considerado elevado, tudo devido à dispersão dos serviços por três hospitais em cidades diferentes.

O director clínico aponta no mesmo sentido. “O problema urgente é o da sustentabilidade económica”, porque sem ela fica em causa a qualidade do atendimento.”Quando comparamos a nossa produção com a de outros hospitais de Lisboa e Vale do Tejo não envergonhamos ninguém”. O problema é estrutural e decorre da existência de três unidades de saúde separadas por dezenas de quilómetros, com o que isso representa em termos de despesa.

Para Edgar Pereira, a solução passa por concentrar serviços, lembrando que isso foi feito nalgumas áreas com bons resultados. Embora reconheça que não será uma medida do agrado dos municípios, até porque aumentaria os problemas de mobilidade para os utentes e exporia ainda mais as lacunas existentes.

(in O Mirante) 

publicado por usmt às 19:55
link do post | favorito
|
Domingo, 23 de Janeiro de 2011

Abrantes: deputado António Filipe questiona Governo sobre sistema informático do Centro de Saúde

DEPUTADO ANTÓNIO FILIPE QUESTIONA O MINISTÉRIO DA SAÚDE SOBRE

MAU FUNCIONAMENTO DO SISTEMA INFORMÁTICO SAM NO CENTRO DE SAÚDE DE ABRANTES

 

Há dois meses que o sistema informático do Centro de Saúde de Abrantes começou a falhar não permitindo a sua utilização na consulta. Os problemas agravam-se na prescrição medicamentosa e no atendimento dos doentes, especialmente na consulta de recurso.

 

Há dois meses que os serviços do ACES Zêzere vêm contactando a ACSS para que o problema se resolva. Não há resposta.

 

E o deputado António Filipe perguntou pelas razões de tal demora e para quando a resolução do problema, se está prevista ser dada alguma explicação aos profissionais pelas dificuldades existentes e como vai ser a comparticipação dos medicamentos sem receita electrónica.

publicado por usmt às 19:42
link do post | favorito
|
Sábado, 22 de Janeiro de 2011

Temos de juntar mais forças para resistir

publicado por usmt às 15:37
link do post | favorito
|

.USMT:Quer nos Conhecer?

  • O que somos
  • Oque fazemos
  • O que defendemos
  • .Vamos criar a Associação de Defesa dos Utentes da Saúde

  • Saber Mais
  • .Leia, Subscreva e Divulgue a Petição ao Senhor Ministro da Saúde Sobre as Novas Taxas Moderadoras Para Internamentos e Cirurgias

  • Petição Movimento de Utentes da Saúde
  • .USMT Mail:

    usaudemt@hotmail.com

    .Abaixo-Assinado

  • Queremos Médicos na Meia Via, Ribeira e Pedrógão
  • .pesquisar

     

    .Jornais Regionais On-Line

  • O Templário
  • Cidade de Tomar
  • O Mirante
  • O Ribatejo
  • Torrejano
  • Almonda
  • O Riachense
  • Entroncamento On-Line
  • Notícias de Fátima
  • .Organizações & Comições

  • MUSS
  • Movimento Utentes Saúde
  • OMS
  • .Posts Recentes

    . SEC MUSP SANTARÉM: preocu...

    . TOMAR: É preciso melhorar...

    . ORÇAMENTO 2018: exigência...

    . 12 de Outubro, Reunião da...

    . Vacine-se contra a gripe!

    . MÉDIO TEJO: Comissão Uten...

    . 1 OUTUBRO - DIA NACIONAL ...

    . 30 SETEMBRO - DIA MUNDAIL...

    . ALCANENA: iniciativa cont...

    . MÉDIO TEJO: vão chegar no...

    .Arquivos

    . Outubro 2017

    . Setembro 2017

    . Agosto 2017

    . Julho 2017

    . Junho 2017

    . Maio 2017

    . Abril 2017

    . Março 2017

    . Fevereiro 2017

    . Janeiro 2017

    . Dezembro 2016

    . Novembro 2016

    . Outubro 2016

    . Setembro 2016

    . Agosto 2016

    . Julho 2016

    . Junho 2016

    . Maio 2016

    . Abril 2016

    . Março 2016

    . Fevereiro 2016

    . Janeiro 2016

    . Dezembro 2015

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    . Junho 2015

    . Maio 2015

    . Abril 2015

    . Março 2015

    . Fevereiro 2015

    . Janeiro 2015

    . Dezembro 2014

    . Novembro 2014

    . Outubro 2014

    . Setembro 2014

    . Agosto 2014

    . Julho 2014

    . Junho 2014

    . Maio 2014

    . Abril 2014

    . Março 2014

    . Fevereiro 2014

    . Janeiro 2014

    . Dezembro 2013

    . Novembro 2013

    . Outubro 2013

    . Setembro 2013

    . Agosto 2013

    . Julho 2013

    . Junho 2013

    . Maio 2013

    . Abril 2013

    . Março 2013

    . Fevereiro 2013

    . Janeiro 2013

    . Dezembro 2012

    . Novembro 2012

    . Outubro 2012

    . Setembro 2012

    . Agosto 2012

    . Julho 2012

    . Junho 2012

    . Maio 2012

    . Abril 2012

    . Março 2012

    . Fevereiro 2012

    . Janeiro 2012

    . Dezembro 2011

    . Novembro 2011

    . Outubro 2011

    . Setembro 2011

    . Agosto 2011

    . Julho 2011

    . Junho 2011

    . Maio 2011

    . Abril 2011

    . Março 2011

    . Fevereiro 2011

    . Janeiro 2011

    . Dezembro 2010

    . Novembro 2010

    . Outubro 2010

    . Setembro 2010

    . Agosto 2010

    . Julho 2010

    . Junho 2010

    . Maio 2010

    . Abril 2010

    . Março 2010

    . Fevereiro 2010

    . Janeiro 2010

    . Dezembro 2009

    . Novembro 2009

    . Outubro 2009

    . Setembro 2009

    . Agosto 2009

    . Julho 2009

    . Junho 2009

    . Abril 2009

    . Fevereiro 2009

    . Janeiro 2009

    . Dezembro 2008

    . Novembro 2008

    . Outubro 2008

    . Setembro 2008

    . Agosto 2008

    . Julho 2008

    . Junho 2008

    . Maio 2008

    . Abril 2008

    . Março 2008

    . Fevereiro 2008

    . Janeiro 2008

    . Dezembro 2007

    . Outubro 2007

    . Setembro 2007

    . Agosto 2007

    . Julho 2007

    . Maio 2007

    . Abril 2007

    . Março 2007

    . Fevereiro 2007

    . Janeiro 2007

    . Dezembro 2006

    . Novembro 2006

    . Outubro 2006

    blogs SAPO

    .subscrever feeds