Terça-feira, 22 de Maio de 2012

CIDADÃOS E AUTARCAS DE TOMAR REUNIDOS EM DEFESA DO HOSPITAL

Na reunião do Movimento de Cidadãos “Pró-hospital” de Tomar, em que a CUSMT esteve presente, fizeram-se representar algumas Juntas de Freguesia do Concelho de Tomar.

 

Para além do debate sobre os últimos desenvolvimentos na prestação de cuidados hospitalares, foi decidida uma nova manifestação, a realizar no dia 2 de Junho, às 18 horas, percorrendo diversas ruas da cidade e que terminará na frente à Câmara Municipal.

 

publicado por usmt às 13:39
link do post | favorito
Domingo, 20 de Maio de 2012

Também em Ourém há problemas com a prestação de cuidados de saúde

OURÉM - Paulo Fonseca alerta Secretário de Estado para problemas da saúde no concelho

Paulo Fonseca, presidente da Câmara Municipal de Ourém, apresentou na última reunião do executivo, o ofício que enviou ao Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, no seguimento da sua visita ao Centro de Saúde de Fátima, na passada sexta-feira, dia 11 de maio.

 

"Na sequência da visita que Vossa Excelência efectuou a Fátima, no âmbito da preparação da peregrinação de Maio, a qual agradeço, venho reiterar a mensagem que transmiti a Vossa Excelência aquando daquela visita, a propósito da situação de apoio na saúde, no nosso concelho de Ourém. Em concreto, a organização dos cuidados de saúde primários, a resposta de Centro de Saúde na sede do concelho e o acesso aos Hospitais da região, são aspectos de relevante preocupação do Município e de todos os cidadãos porquanto nos encontramos numa situação que apelido de dramática e que, em Outubro de 2011 tivemos oportunidade de manifestar a Vossa Excelência. Recordo que, na altura, tivemos oportunidade de demonstrar o número de cidadãos do concelho de Ourém, quer na vertente de residência fixa quer na vertente de população flutuante a qual, por via do elevada número de emigrantes e de visitantes de Fátima, se cifra em números de muito grande dimensão, necessitando de um mínimo estratégico de resposta que, de todo, não vislumbramos ultimamente. Recordo também que, com quase 50.000 habitantes em residência fixa, cerca de 100.000 emigrantes que regressam todos os anos de férias e 5.000.000 de visitantes a Fátima, por ano, somos um concelho que necessita de um cuidado de saúde mínimo e de uma capacidade aceitável de respostas. E que, tal número de cidadãos, estão longe da resposta adequada ao nível dos cuidados de saúde primário para além de terem um acesso hospitalar absolutamente revoltante já que, na maioria das valências, têm de se deslocar ao Hospital de Abrantes, situado a cerca de 70km. Recordo ainda que, na sequência da referida reunião, em que Vossa Excelência mostrou uma atenção solidariamente preocupada connosco, se realizaram sucessivas reuniões com ARSLVT, em diversos patamares, tendo nós apresentado proposta que ajudava a solucionar o problema sem aumento substancial de encargos, as quais continuam sem resposta, 8 meses após o primeiro encontro que tivemos. Recordo também que fiz sentir a Vossa Excelência ter o concelho um conjunto de profissionais que merecem toda a nossa consideração pessoal e profissional mas que não têm, manifestamente, condições de trabalho para bem responder aos cidadãos. Venho, por isso, lembrar Vossa Excelência dos factos em apreço, solicitando a melhor ajuda para, sem encargos adicionais de relevo, se responder eficazmente ao profundo problema de saúde no concelho de Ourém».

 

2012-05-18 13:26:55 (Rádio Hertz)

publicado por usmt às 19:35
link do post | favorito
Sábado, 19 de Maio de 2012

VIGILIA "PELA NOSSA SAÚDE!", em TORRES NOVAS, a 25 de Maio

VIGILIA

PELA NOSSA SAÚDE!

 

TORRES NOVAS, Praça 5 Outubro

25.maio (sexta), a partir das 20 horas

 

+++++++++

 

Pelo
aproveitamento integral das unidades de saúde!

Não ao encerramento de
serviços hospitalares!

Não ao encerramento de
Extensões de Saúde!

Urgência,
medicina interna, pediatria e cirurgia do ambulatório
nas três unidades do CHMT (Abrantes, Tomar e T.

Novas)!

 

 

COMPAREÇA E DÊ A SUA OPINIÃO

 

publicado por usmt às 10:05
link do post | favorito

Solidariedade

TOMAR - Hertz vê-se forçada a aumentar a capacidade e velocidade do servidor de web

Devido ao aumento do número de visitantes do nosso site, aproximadamente de 57 mil/mês, a Rádio Hertz vê-se forçada a aumentar a capacidade e velocidade do servidor de web. Também para melhorar a qualidade de receção das emissões dos 98FM  e 92FM, a Hertz tem de impreterivelmente de modernizar e automatizar os dois centros emissores. Esta modernização tem custos bastante elevados, aproximadamente de 13 mil euros. Numa época de profunda crise, a Hertz vem solicitar a colaboração de todos, para assim fazer face a estes valores. Porque queremos continuar cada vez mais junto de si, e melhorar os nossos conteúdos, ajude-nos, fazendo o seu donativo através da conta da Caixa Geral de Depósitos com o  NIB-0035 2099 00019019630 71 ou o IBAN - PT50 0035 2099 00019019630 71.

 

Solicite o seu donativo para o IRS, envie nome, morada e numero de contribuinte  para  donativo@radiohertz.pt, será  enviado por correio o respetivo documento.

publicado por usmt às 10:02
link do post | favorito
Sexta-feira, 18 de Maio de 2012

A partir de 1 de Junho, obrigatória prescrição por DCI

 Receita electrónica de medicamentos por DCI – obrigatória informação de preços ao utente

18/05/2012 - 09:53 RCMPHARMA 


 A partir de 1 de Junho, no momento da prescrição por via electrónica, deve ser disponibilizada ao utente a guia de tratamento, que contém a informação impressa sobre os preços de medicamentos comercializados que cumpram os critérios da prescrição.

 

Uma vez na farmácia, o utente deve receber mais informação por parte do farmacêutico. Ao dispensar o medicamento, o farmacêutico (ou colaborador habilitado) deve informar o doente sobre o medicamento comercializado que apresente o preço mais baixo, cumprindo a prescrição.

 

As farmácias devem ter sempre disponíveis para venda, no mínimo, três medicamentos com a mesma substância activa, forma farmacêutica e dosagem, de entre os que correspondam aos cinco preços mais baixos de cada grupo homogéneo. Devem dispensar o medicamento de menor preço, salvo se for outra a opção do utente.

 

Estas novas regras decorrem da entrada em vigor do novo regime de prescrição de medicamentos, dos modelos de receita médica e das condições de dispensa de medicamentos, bem como as obrigações de informação a prestar aos utentes, no âmbito da actual política do medicamento e da prescrição por denominação comum internacional (DCI).

 

Casos de opção pelo utente

 

O utente tem direito de escolha de entre os medicamentos que cumpram a prescrição médica, excepto:

  • medicamento receitado é comparticipado e indicado especificamente pelo médico, ou este justifica a impossibilidade de o substituir;
  • em medicamentos comparticipados ou não, na situação em que o medicamento prescrito contém uma substância activa para a qual não exista medicamento genérico comparticipado ou para a qual só exista original de marca e licenças;
  • nos casos de receita para assegurar a continuidade de um tratamento com duração estimada superior a 28 dias, a opção do utente está limitada a medicamentos com preço inferior ao do medicamento prescrito.

 

Quando opte, o utente tem de assinar a receita, no local próprio, no momento da dispensa.

 

Nos casos de continuidade de tratamentos por 28 dias as farmácias não podem dispensar medicamentos com preço superior ao do medicamento prescrito.

 

No ato da dispensa de medicamentos, o farmacêutico deve datar, assinar e carimbar a receita médica, devendo ser impressos informaticamente os respectivos códigos identificadores.

Caso se trate de medicamentos contendo uma substância classificada como estupefaciente ou psicotrópica, a farmácia verifica a identidade do adquirente e anota no verso da receita impressa o nome, número e data do bilhete de identidade ou da carta de condução, ou o nome e número do cartão de cidadão, ou, no caso de estrangeiros, do passaporte, indicando a data de entrega e assinando de forma legível.

 

Para identificação do adquirente, o farmacêutico pode aceitar outros documentos, desde que tenham fotografia do titular, devendo, nesse caso, recolher a assinatura deste.

 

Todas as farmácias conservam em arquivo por três anos, uma reprodução em papel ou em suporte informático das receitas que incluam medicamentos estupefacientes ou psicotrópicos, ordenadas por data de aviamento.

 

 

Referências:
Portaria n.º 137-A/2012, de 11 de Maio
 

publicado por usmt às 19:32
link do post | favorito
Terça-feira, 15 de Maio de 2012

Reunião em Tomar

O Movimento de Cidadãos "Pró-Hospital", de Tomar, vai reunir na próxima Sexta-Feira, na Sede da Junta de Freguesia Santa Maria dos Olivais.

 

A convite do Movimento, vão estar presentes alguns elementos da Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo. 

publicado por usmt às 19:30
link do post | favorito
Segunda-feira, 14 de Maio de 2012

A 26 de Maio

 ...

publicado por usmt às 16:22
link do post | favorito
Domingo, 13 de Maio de 2012

Documento enviado ao Presidente do Conselho Consultivo do CHMT

Exmo. Senhor

Dr. João Queirós e Mello

Presidente do Conselho Consultivo do Centro Hospitalar Médio Tejo

 

 

ASSUNTO: Informações sobre propostas de funcionamento do CHMT

 

 

Em 20 de Março passado endereçámos um pedido de reunião, de que juntamos cópia, ao Presidente do Conselho de Administração do CHMT, para debater algumas alterações que nos pareciam necessárias no funcionamento das urgências. O Eng. Esperancinha informou que dada a existência do Conselho Consultivo, ainda em fase de instalação, seria nesse órgão do CHMT o local indicado para debater a temática exposta.

 

Dado que a reunião do Conselho Consultivo não se realizava e dada a importância e urgência dos temas que gostaríamos de tratar, enviámos uma exposição escrita ao Presidente do CA, em 17 de Abril passado, (ver cópia), tendo como resposta deque as nossas “sugestões devem ser apresentadas no Conselho Consultivo”.

           

Chegados a esta data e atendendo à necessidade de, em nossa opinião, fazer correcções urgentes ao modo de funcionamento do CHMT, nomeadamente ao nível do serviço de urgências, entendemos dar conhecimento a Va. Exa. destes assuntos com vista a serem debatidos em reunião de Conselho Consultivo.

 

As informações prestadas pelos responsáveis do sector da saúde na Assembleia da República, as declarações do Ministro da Saúde e os dados oficiais sobre o desempenho do CHMT, implicam a necessidade de decisões que não devem ser tomadas à margem dos órgãos estatutários competentes.

 

Com as nossas cordiais saudações.

 

Pel’A Comissão de Utentes  da Saúde do Médio Tejo

 

Médio Tejo, 9 de Maio de 2012.

 

 

ANEXO 1

 

Exmo. Senhor

Presidente do CA do CHMT

 

Desde que foi concretizada a
organização do serviço de urgência no CHMT, têm chegado ao nosso conhecimento
casos em que não está assegurado o acesso dos utentes em tempo útil e com
qualidade, aspectos que a Administração a que preside disse, na última reunião,
estarem acautelados.

 

Infelizmente, os casos que nos têm
sido relatados, alguns com desfecho dramático, provam que os doentes e
familiares estão a ser sujeitos a sofrimentos que poderiam ser evitados.

 

Atendendo ao melindre que estes
assuntos envolvem, solicita-se uma reunião urgente com o objectivo de debater a
prestação de serviços de urgência do CHMT, onde teremos oportunidade de fazer
sugestões de procedimentos organizativos que possam evitar situações gravosas e
promover a eficiência e eficácia a contento dos utentes da Saúde do Médio
Tejo. 

 

Com as nossas cordiais saudações.

 

A Comissão de Utentes da Saúde do
Médio Tejo

 

……………….

ANEXO 2

 

Exmo. Senhor

Presidente do Conselho de
Administração do

Centro Hospitalar do Médio Tejo,
EPE

 

 

ASSUNTO: Sugestões de
Reorganização do CHMT.

 

 

Temos presente o seu mail de 26 de
Março, que  agradecemos,  e que responde ao nosso de 20 de Março,
e  nos remete para uma futura reunião do
Conselho Consultivo, ainda em fase de instalação.

 

Reportando-nos ao vosso ofício
Refª 2228/2012/DHO de 9/2/2012, considerando o que ali se afirma e a gravidade
do que se está a passar com as urgências médicas no CHMT, que, em nosso
entender, exigem medidas urgentes, tomamos a liberdade de expor e sugerir o
seguinte:

 

Reafirmamos a nossa posição de que
por razões clínicas, humanas e financeiras e para bem servir os utentes com
qualidade, é necessário, desejável e possível manter nos três Hospitais do
Centro Hospitalar, o internamento em medicina interna e pediatria;

 

Mas, neste momento, o que ressalta
ainda com maior gravidade é a situação das Urgências. É já muito claro que a
sua qualidade baixou a todos os níveis. São muitos os testemunhos que nos
chegam e temos verificado, localmente, a grande insatisfação pela qualidade do
serviço de urgência e o medo, por parte de muitos utentes, em recorrer às
Urgências do CHMT. Ouvem-se já vozes a manifestar o desejo de, em caso de
necessidade, recorrerem às Urgências de Santarém ou Leiria, para fugir às do
CHMT. Alguns utentes terão feito chegar a sua insatisfação através de
reclamações, mas, muitos não o fazem manifestando receio de virem a ser
prejudicados em atendimentos futuros.

 

Era esperado e está a confirmar-se
que a Urgência centralizada em Abrantes não tem capacidade de resposta com
qualidade e dignidade. Mas, o que não se esperava nem se pode compreender é que
em urgências atendidas em Torres Novas ou Tomar onde existem valências da
doença detectada os utentes sejam mandados para nova Urgência em Abrantes para,
se necessário, poderem ser internados, muitas vezes, regressando àqueles
hospitais.

 

Para além do sofrimento infringido
com esta prática ao utente e do risco de vida que corre, estão a duplicar-se os
episódios de urgência e a fazer-se gastos desnecessários em transportes de
doentes e seus familiares, quando o socorro especializado estava ali a uns
metros.

 

Outro dos procedimentos que nos
parece incorrecto é o facto de os utentes a quem é dada alta na urgência de
Abrantes, terem de regressar pelos seus meios à unidade de entrada. Esta
situação é ainda mais grave atendendo às normas em vigor para o transporte de
doentes não urgentes.

 

É por isso necessário e urgente
alterar estas rotinas e dotar as urgências de Tomar e Torres Novas de meios
humanos e técnicos para evitar tão graves anomalias.

 

Isto é: fazer, o que o Presidente
do CA nos disse que faria, na reunião do dia 17 de Janeiro, que era, manter nas
urgências destes hospitais os médicos e meios necessários para atender os
doentes com qualidade e humanidade. E também, para cumprir o despacho nº
5414/2008, do Ministério da Saúde, no qual as urgências de Tomar e Torres Novas
são classificadas de SUB5 o que significa “ com especificidades na
referenciação atendendo às valências médicas instaladas”.

 

Estamos certos que sendo dinâmico
o projecto de reorganização esta situação possa ser resolvida em tempo útil
para que se possam evitar males maiores.

 

Com os melhores cumprimentos.

 

A Comissão de Utentes da Saúde do
Médio Tejo

publicado por usmt às 09:34
link do post | favorito
Sábado, 12 de Maio de 2012

Sobre o debate de 11 de Maio

Sobre o debate:

QUE CUIDADOS DE SAÚDE

TEMOS E QUEREMOS NO MÉDIO TEJO

 

No debate organizado pela CUSMT, a 11 de Maio, no Montepio Nossa Senhora da Nazaré, em Torres Novas, para a análise das condições de prestação de cuidados de saúde no Médio Tejo, foram consensuais as seguintes conclusões:

 

1.

Constatou-se, nas diversas intervenções confirmando inúmeros testemunhos já conhecidos, que os cuidados de saúde estão mais caros, mais longe e com menos qualidade, o que tem provocado sofrimento nos utentes e seus familiares. Mereceu especial realce, o que se tem passado ao nível da organização das urgências hospitalares.

 

2.

As mudanças/reorganizações quer nos cuidados hospitalares quer nos cuidados primários têm-se resumido à concentração, redução ou encerramento de serviços, de que não resultou, apesar do prejuízo de muitos utentes, qualquer melhoria no desempenho financeiro ou mais cuidados de saúde. Assim, é decisivo defender cuidados de proximidade nos cuidados de saúde primários e uma organização hospitalar que contemple outro modelo de funcionamento das urgências e os serviços de medicina interna, pediatria e cirurgia do ambulatório nas três unidades (Abrantes, Tomar e Torres Novas)

 

3.

Analisadas as declarações de diversos responsáveis locais, regionais e nacionais pelas políticas do sector da saúde, em diversos locais e contextos, há fundados receios de que venham a ser aprofundadas as medidas de austeridade como o encerramento de unidades de saúde (hospitais, extensões de saúde, serviços), em claro prejuízo da Região e das suas populações que cada vez mais precisam de cuidados de  saúde.

 

4.

Concretizar de imediato algumas iniciativas: a Comissão de Utentes vai solicitar reuniões urgentes à Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e à Comissão Parlamentar de Saúde da Assembleia da República; irá reafirmar a necessidade de o Conselho Consultivo do CHMT reunir o mais depressa possível; promover acções públicas de denúncia e reivindicação, com outras entidades interessadas, em Torres Novas, Tomar e Abrantes, com o objectivo da defesa de cuidados de proximidade e de qualidade para a população do Médio Tejo.

 

Nota final: A CUSMT reúne no dia 14 de Maio para começar a concretizar as iniciativas atrás apresentadas.

publicado por usmt às 17:36
link do post | favorito
Sábado, 5 de Maio de 2012

11 de Maio, uma importante iniciativa da CUSMT

REUNIÃO  PÚBLICA

 

T. NOVAS

11.MAIO (sexta), 21 horas

no Montepio Nª Sª Nazaré

D e b a t e

Face a novas informações,
acontecimentos e realidades, que cuidados de saúde temos e queremos nos Centros
de Saúde e no Centro Hospitalar do Médio Tejo?

 

publicado por usmt às 19:13
link do post | favorito

.USMT:Quer nos Conhecer?

  • O que somos
  • Oque fazemos
  • O que defendemos
  • .Vamos criar a Associação de Defesa dos Utentes da Saúde

  • Saber Mais
  • .Leia, Subscreva e Divulgue a Petição ao Senhor Ministro da Saúde Sobre as Novas Taxas Moderadoras Para Internamentos e Cirurgias

  • Petição Movimento de Utentes da Saúde
  • .USMT Mail:

    usaudemt@gmail.com

    .Abaixo-Assinado

  • Queremos Médicos na Meia Via, Ribeira e Pedrógão
  • .pesquisar

     

    .Jornais Regionais On-Line

  • O Templário
  • Cidade de Tomar
  • O Mirante
  • O Ribatejo
  • Torrejano
  • Almonda
  • O Riachense
  • Entroncamento On-Line
  • Notícias de Fátima
  • .Organizações & Comissões

    MUSS Movimento Utentes Saúde OMS

    .Posts Recentes

    . Sobre a prestação de cuid...

    . Homenagem e gratidão aos ...

    . Não à sinistralidade rodo...

    . Que tal pôr ordem na Orde...

    . 24 de junho, o 𝐃𝐢𝐚 𝐌𝐮𝐧𝐝𝐢𝐚...

    . ALCANENA: documento aprov...

    . 26 junho- Dia Internacion...

    . Reunião com ACES: TORRES ...

    . Serviço Nacional de Saúde...

    . APMGF alerta para falta d...

    .Arquivos

    . Junho 2022

    . Maio 2022

    . Abril 2022

    . Março 2022

    . Fevereiro 2022

    . Janeiro 2022

    . Dezembro 2021

    . Novembro 2021

    . Outubro 2021

    . Setembro 2021

    . Agosto 2021

    . Julho 2021

    . Junho 2021

    . Maio 2021

    . Abril 2021

    . Março 2021

    . Fevereiro 2021

    . Janeiro 2021

    . Dezembro 2020

    . Novembro 2020

    . Outubro 2020

    . Setembro 2020

    . Agosto 2020

    . Julho 2020

    . Junho 2020

    . Maio 2020

    . Abril 2020

    . Março 2020

    . Fevereiro 2020

    . Janeiro 2020

    . Dezembro 2019

    . Novembro 2019

    . Outubro 2019

    . Setembro 2019

    . Agosto 2019

    . Julho 2019

    . Junho 2019

    . Maio 2019

    . Abril 2019

    . Março 2019

    . Fevereiro 2019

    . Janeiro 2019

    . Dezembro 2018

    . Novembro 2018

    . Outubro 2018

    . Setembro 2018

    . Agosto 2018

    . Julho 2018

    . Junho 2018

    . Maio 2018

    . Abril 2018

    . Março 2018

    . Fevereiro 2018

    . Janeiro 2018

    . Dezembro 2017

    . Novembro 2017

    . Outubro 2017

    . Setembro 2017

    . Agosto 2017

    . Julho 2017

    . Junho 2017

    . Maio 2017

    . Abril 2017

    . Março 2017

    . Fevereiro 2017

    . Janeiro 2017

    . Dezembro 2016

    . Novembro 2016

    . Outubro 2016

    . Setembro 2016

    . Agosto 2016

    . Julho 2016

    . Junho 2016

    . Maio 2016

    . Abril 2016

    . Março 2016

    . Fevereiro 2016

    . Janeiro 2016

    . Dezembro 2015

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    . Junho 2015

    . Maio 2015

    . Abril 2015

    . Março 2015

    . Fevereiro 2015

    . Janeiro 2015

    . Dezembro 2014

    . Novembro 2014

    . Outubro 2014

    . Setembro 2014

    . Agosto 2014

    . Julho 2014

    . Junho 2014

    . Maio 2014

    . Abril 2014

    . Março 2014

    . Fevereiro 2014

    . Janeiro 2014

    . Dezembro 2013

    . Novembro 2013

    . Outubro 2013

    . Setembro 2013

    . Agosto 2013

    . Julho 2013

    . Junho 2013

    . Maio 2013

    . Abril 2013

    . Março 2013

    . Fevereiro 2013

    . Janeiro 2013

    . Dezembro 2012

    . Novembro 2012

    . Outubro 2012

    . Setembro 2012

    . Agosto 2012

    . Julho 2012

    . Junho 2012

    . Maio 2012

    . Abril 2012

    . Março 2012

    . Fevereiro 2012

    . Janeiro 2012

    . Dezembro 2011

    . Novembro 2011

    . Outubro 2011

    . Setembro 2011

    . Agosto 2011

    . Julho 2011

    . Junho 2011

    . Maio 2011

    . Abril 2011

    . Março 2011

    . Fevereiro 2011

    . Janeiro 2011

    . Dezembro 2010

    . Novembro 2010

    . Outubro 2010

    . Setembro 2010

    . Agosto 2010

    . Julho 2010

    . Junho 2010

    . Maio 2010

    . Abril 2010

    . Março 2010

    . Fevereiro 2010

    . Janeiro 2010

    . Dezembro 2009

    . Novembro 2009

    . Outubro 2009

    . Setembro 2009

    . Agosto 2009

    . Julho 2009

    . Junho 2009

    . Abril 2009

    . Fevereiro 2009

    . Janeiro 2009

    . Dezembro 2008

    . Novembro 2008

    . Outubro 2008

    . Setembro 2008

    . Agosto 2008

    . Julho 2008

    . Junho 2008

    . Maio 2008

    . Abril 2008

    . Março 2008

    . Fevereiro 2008

    . Janeiro 2008

    . Dezembro 2007

    . Outubro 2007

    . Setembro 2007

    . Agosto 2007

    . Julho 2007

    . Maio 2007

    . Abril 2007

    . Março 2007

    . Fevereiro 2007

    . Janeiro 2007

    . Dezembro 2006

    . Novembro 2006

    . Outubro 2006

    blogs SAPO

    .subscrever feeds