Domingo, 13 de Janeiro de 2013

Comunicado da CUSMT sobre o CHMT

Há problemas na Urgência de Abrantes

 

Chegaram à Comissão de Utentes informações de que nos últimos dias se repetiram dificuldades e problemas na urgência Médico-Cirúrgica do CHMT, que está instalada na Unidade Hospitalar de Abrantes. 

 

Os relatos que nos foram feitos por utentes, familiares e profissionais (com diversas funções), todos eles são coincidentes. Alguns utentes, devido à escassez de meios, não têm sido tratados com dignidade e qualidade.

 

Em matéria de prestação de cuidados de saúde, mesmo que sucedesse apenas um episódio negativo (o que não é o caso, pois até os responsáveis têm admitido a existência de problemas), em milhares de episódios de urgência, já é motivo para alarme.

 

Como tem sucedido noutras estruturas hospitalares por todo o País, em que concentraram urgências e se reduziram o número de camas, em Abrantes passam-se situações que preocupam os profissionais e aumentam o sofrimento dos utentes e familiares.

 

No CHMT tem sido posta em prática uma “reorganização” feita por episódios, quase sempre coincidentes com os “exames da troika”, de que tem resultado a prestação de menos cuidados de saúde, que estão mais caros, mais longe e, em alguns casos, de pior qualidade.

 

Foi prejudicial para os utentes a decisão de concentrar as urgências. Os factos provam que as populações das zonas de Tomar e Torres Novas ficaram com um serviço de urgência mutilado, enquanto que Abrantes (ou qualquer das unidades) não tem condições para abarcar todas as necessidades de cuidados de saúde urgentes.

 

Cabe às entidades competentes averiguar os problemas existentes na prestação de cuidados hospitalares no CHMT, para evitar a sua repetição no futuro.

 

Com a recente divulgação do “estudo do FMI/Governo”, ficamos a saber da intenção de tornar ainda mais difícil o acesso a cuidados de saúde. Dificuldades, que advêm do anúncio da redução e encerramento de serviços, do aumento das taxas moderadoras e a definição de um reduzido pacote de cuidados essenciais.

 

No CHMT, atendendo a que não é conhecido o Plano de Actividade e Orçamento para 2013, volta-se a temer que seja apresentada mais uma fase da “reorganização”, de que resulte a concentração de mais serviços, com claros prejuízos para os utentes e trabalhadores como tem sucedido até agora.

 

Continuamos a defender a saúde e o bem-estar das populações do Médio Tejo. Por isso, defendendo a articulação entre os diversos níveis de prestação de cuidados de saúde, somos contra o encerramento de serviços hospitalares, de Extensões de Saúde e farmácias nas zonas rurais. Reclamamos que os serviços de Urgência, medicina interna, pediatria e cirurgia do ambulatório devem existir nas três unidades do CHMT (Abrantes, Tomar e T. Novas). Estas propostas foram subscritas por 26 mil utentes, em abaixo-assinado enviado ao Ministério da Saúde.

A Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo

Médio Tejo, 12 de Janeiro de 2013.

 

publicado por usmt às 18:01
link do post | favorito

Fazer crescer a indignação

16 de Fevereiro

em SANTARÉM

e em todas as capitais de distrito

 

M A N I F E S T A Ç Õ E S

contra o empobrecimento

e pela mudança de políticas

 

publicado por usmt às 16:12
link do post | favorito
Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2013

Recusamos!

 

publicado por usmt às 13:42
link do post | favorito
Terça-feira, 8 de Janeiro de 2013

Um caso de saúde pública

Tentativas de suicídio aumentam com a crise

Por PÚBLICO

07/01/2013 - 11:50

Número de tentativas de suicídio aumentaram nos últimos anos. As mortes autoinflingidas também. A crise económica pode ser a razão para que algumas pessoas ponham termo à vida.

A solidão e a falta de apoio podem potenciar o suicídio Miguel Madeira

 

Durante o ano passado, o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) recebeu 1672 pedidos de ajuda para evitar casos de suicídio, mais 489 do que em 2011. O suicídio passou a ser a principal causa de morte autoinflingida, seguida dos acidentes de viação. Apenas a morte por doença ultrapassa esta causa para o óbito. A crise pode ser a razão para este aumento. Números avançados na edição desta segunda-feira do Diário de Notícias indicam que no final da década de 1990 foram registados 500 suicídios que mais que duplicaram em 2011, quando foram confirmados acima dos 1200 casos. Dados do INEM revelam que nos primeiros sete meses de 2012 foram recebidos 904 alertas de pessoas que tentaram pôr termo à vida, mais 27% que em 2011. O número de pessoas que se suicidaram no ano passado não é ainda conhecido e as entidades que têm registos destes casos para 2010 e 2011 apresentam dados distintos. Por exemplo, o Instituto de Medicina Legal (IML) contabilizou 1141 suicídios em 2010, mais 40 que o INEM para o mesmo ano. Em 2011, a diferença volta a verificar-se: o IML aponta 1251 mortes autoinflingidas, mais que as 1012 indicadas pelo INEM. Estas divergências foram explicadas ao DN por José Carlos Santos, presidente da Sociedade Portuguesa de Suicidologia, com a existência de “taxas muito elevadas de morte por causas desconhecidas”. Em causa estão mortes que até podem ter ocorrido por suicídio mas que são camufladas por causa de seguros ou questões religiosas ou porque é difícil confirmar que um acidente de viação ou uma sobredose de medicamentos podem ter tido como objectivo a morte deliberada. A crise económica e o reforço das medidas de austeridade podem potenciar o suicídio. Em Espanha, por exemplo, registaram-se casos de pessoas que se suicidaram pouco antes de serem despejadas das suas casas por falta de pagamento do empréstimo ao banco. Na Grécia, houve mesmo casos de suicídio em plena praça pública após o anúncio de mais restrições económicas. Márcio Pereira, responsável nacional pelo Centro de Apoio Psicológico e Intervenção em Crise do INEM, considera que “a crise económica afigura-se como um grande problema nos tempos mais próximos”. Citado pelo DN, Márcio Pereira acrescenta que o desemprego leva a casos de depressão e falta de dinheiro a que não se compre a medicação necessária. “Sentem falta de apoio e solidão, sobretudo sabem como terminar com o sofrimento e perspectivam a morte como uma saída”. Quem mais tenta o suicídio são as mulheres (a maioria com idades entre os 40 e 49 anos), “por utilizarem métodos menos letais do que os homens e por terem  mais facilidade em pedir ajuda”, escreve o jornal. Os homens (a maioria a partir dos 50 anos) matam-se três a quatro vezes mais do que as mulheres. Os jovens há mais um “comportamento prassuicidário, sendo as intoxicações por via medicamentosa o método mais utilizado”.
publicado por usmt às 21:28
link do post | favorito
Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2013

Só os salários e prestações sociais é que baixam

TAXAS MODERADORAS 2013

 

publicado por usmt às 21:35
link do post | favorito
Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2013

Contra as portagens nas SCUTS!

"Boa tarde!

 

Motivos de última hora impedem a Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo de estar presente no vosso Fórum, iniciativa que apoiamos desde a primeira hora.

 

Como é do conhecimento público, no Médio Tejo o acesso a cuidados de saúde, está mais caro e mais longe. A ligação entre as três unidades hospitalares do CHMT, em Abrantes, Tomar e Torres Novas, é feita pelas A23 e A13, que agora são portajadas.

 

Entretanto uma “reorganização” feita na base de concentração de serviços, aumentou drasticamente os encargos para utentes, as suas famílias, e o próprio SNS.

 

Estamos contra as portagens! Só representam mais despesa e mais sofrimento para os utentes da saúde e familiares.

 

Muitos êxitos para as vossas iniciativas!

 

A Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo"

 

 

publicado por usmt às 14:12
link do post | favorito
Quinta-feira, 3 de Janeiro de 2013

Em defesa da água de todos e para todos!

Realizou-se no passado mês de Novembro a Assembleia-Geral da Associação Europeia para a Gestão Pública da Água (APE). Este importante acontecimento teve lugar em Almada e foi organizado pela AIA – Associação Intermunicipal da Água da Região de Setúbal, membro da APE.
A APE é constituída por cerca de 50 Operadores Públicos de Água e Saneamento, provenientes de países membros da União Europeia e tem como objetivo a defesa do direito universal à água e ao saneamento e a defesa e qualificação da gestão pública dos sistemas de abastecimento de água e saneamento às populações.
Nesta ocasião, os dirigentes da APE, reuniram com representantes da Associação Municípios da Região de Setúbal e da AIA e com representantes da Campanha "Água é de Todos". O momento foi aproveitado para recolher o apoio de membros da APE que transmitiram a sua solidariedade e apoio ao combate travado neste momento em Portugal em defesa da gestão pública da água. Veja aqui os videos:
http://www.aguadetodos.com/content/view/235/1/

 
Em defesa da água de todos e para todos!
publicado por usmt às 21:16
link do post | favorito
Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2013

Opinião

Sustentabilidade do SNS – Não há dinheiro?

por Jorge F. Seabra [*]

Os custos e a alegada insustentabilidade financeira do Serviço Nacional de Saúde (SNS) têm constituído a espinha dorsal d a argumentação usada por governos e partidos da área do poder para justificarem os cortes orçamentais que hipotecam o desenvolvimento do SNS, servindo de explicação para a contínua retirada de direitos aos cidadãos.

Na realidade, as transferências do Orçamento de Estado para o SNS têm vindo a diminuir drasticamente, sendo os governos muito criativos na invenção de múltiplas e enviesadas formas de o sub-financiar.

Se em 2010 foram transferidos do Orçamento de Estado para o SNS 8.848 milhões de euros, em 2012 essa verba diminuiu para 7.107 milhões, um corte de cerca de 20% (19,7%) [fonte: SNS – Orçamento de Estado 2012, Ministério da Saúde].

Contudo, o facto de sucessivos governos terem desenvolvido políticas fiscais laxistas ou favorecedoras das grandes empresas cotadas em Bolsa e desviado enormes somas para apoio a investimentos de prioridade mais que discutível - BPN e BPP, BCP, SIRESP, submarinos, "perdão fiscal" às mais valias da PT, do BES, da Jerónimo Martins, "off-shore" da Madeira, auto-estradas em excesso, contratos ruinosos nas PPP, "rendas" abusivas na energia, etc., - mostra que a apregoada insustentabilidade financeira do SNS, não pode ser, dessa forma, justificada, existindo muito dinheiro malparado que daria, caso as escolhas políticas fossem outras, para assegurar, sem dificuldade, o presente e o futuro do SNS. ...

 

ler todo o documento em

 

http://resistir.info/portugal/sns_jorge_seabra.html

 

publicado por usmt às 21:47
link do post | favorito
Terça-feira, 1 de Janeiro de 2013

Convém lembrar!

 

publicado por usmt às 12:58
link do post | favorito

Assim se gastam os recursos públicos em iniciativas de privados

Misericórdia de Santarém pede insolvência da empresa Campus XXI da qual faz parte

 

A Santa Casa da Misericórdia de Santarém requereu no Tribunal de Santarém a insolvência da empresa Campus XXI que ia construir um parque de saúde e bem-estar na Quinta das Fontainhas. A misericórdia que tem cinco por cento do capital da empresa e detém a posse do espaço onde ia ser feito o equipamento, sustenta que em nove anos a única coisa que foi feita foi a constituição da sociedade.

 

A Campus XXI tinha celebrado um protocolo com a instituição de solidariedade em que se comprometia a pagar a esta cinco mil euros mensais pelo espaço mais dois por cento da facturação quando o projecto entrasse em funcionamento. Mas a misericórdia, alega, não recebeu qualquer verba.

 

Com o pedido de insolvência a Misericórdia quer-se livrar de uma situação em que não tem tido qualquer vantagem, mas sobretudo libertar os terrenos que ao abrigo do protocolo estão reservados para o parque de saúde e assim puder construir outros equipamentos sociais bem como uma quinta pedagógica.

 

A sociedade é constituída também pelas empresas Jocolgest, a PMU, Serviços Médicos, Lda e a IMI - Imagens Médicas Integradas e Ressonância Magnética. A ideia para a quinta que pertence à Segurança Social e foi cedida à Misericórdia em direito de superfície por 99 anos, era transformá-la num empreendimento com valências nas áreas da saúde e social.

(in O Mirante)

publicado por usmt às 12:54
link do post | favorito

.USMT:Quer nos Conhecer?

  • O que somos
  • Oque fazemos
  • O que defendemos
  • .Vamos criar a Associação de Defesa dos Utentes da Saúde

  • Saber Mais
  • .Leia, Subscreva e Divulgue a Petição ao Senhor Ministro da Saúde Sobre as Novas Taxas Moderadoras Para Internamentos e Cirurgias

  • Petição Movimento de Utentes da Saúde
  • .USMT Mail:

    usaudemt@gmail.com

    .Abaixo-Assinado

  • Queremos Médicos na Meia Via, Ribeira e Pedrógão
  • .pesquisar

     

    .Jornais Regionais On-Line

  • O Templário
  • Cidade de Tomar
  • O Mirante
  • O Ribatejo
  • Torrejano
  • Almonda
  • O Riachense
  • Entroncamento On-Line
  • Notícias de Fátima
  • .Organizações & Comissões

    MUSS Movimento Utentes Saúde OMS

    .Posts Recentes

    . Divulgação - Orientações ...

    . 21 janeiro, entrega assin...

    . Sobre a mortalidade rodov...

    . CHMT SUSPENDE TEMPORARIAM...

    . CHMT DÁ AS BOAS-VINDAS A ...

    . Os utentes do Médio Tejo ...

    . CHMT: 4 objectivos para 2...

    . Quase totalidade dos novo...

    . 6 janeiro, Reunião Comiss...

    . 19 janeiro, reunião EXTRA...

    .Arquivos

    . Janeiro 2022

    . Dezembro 2021

    . Novembro 2021

    . Outubro 2021

    . Setembro 2021

    . Agosto 2021

    . Julho 2021

    . Junho 2021

    . Maio 2021

    . Abril 2021

    . Março 2021

    . Fevereiro 2021

    . Janeiro 2021

    . Dezembro 2020

    . Novembro 2020

    . Outubro 2020

    . Setembro 2020

    . Agosto 2020

    . Julho 2020

    . Junho 2020

    . Maio 2020

    . Abril 2020

    . Março 2020

    . Fevereiro 2020

    . Janeiro 2020

    . Dezembro 2019

    . Novembro 2019

    . Outubro 2019

    . Setembro 2019

    . Agosto 2019

    . Julho 2019

    . Junho 2019

    . Maio 2019

    . Abril 2019

    . Março 2019

    . Fevereiro 2019

    . Janeiro 2019

    . Dezembro 2018

    . Novembro 2018

    . Outubro 2018

    . Setembro 2018

    . Agosto 2018

    . Julho 2018

    . Junho 2018

    . Maio 2018

    . Abril 2018

    . Março 2018

    . Fevereiro 2018

    . Janeiro 2018

    . Dezembro 2017

    . Novembro 2017

    . Outubro 2017

    . Setembro 2017

    . Agosto 2017

    . Julho 2017

    . Junho 2017

    . Maio 2017

    . Abril 2017

    . Março 2017

    . Fevereiro 2017

    . Janeiro 2017

    . Dezembro 2016

    . Novembro 2016

    . Outubro 2016

    . Setembro 2016

    . Agosto 2016

    . Julho 2016

    . Junho 2016

    . Maio 2016

    . Abril 2016

    . Março 2016

    . Fevereiro 2016

    . Janeiro 2016

    . Dezembro 2015

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    . Junho 2015

    . Maio 2015

    . Abril 2015

    . Março 2015

    . Fevereiro 2015

    . Janeiro 2015

    . Dezembro 2014

    . Novembro 2014

    . Outubro 2014

    . Setembro 2014

    . Agosto 2014

    . Julho 2014

    . Junho 2014

    . Maio 2014

    . Abril 2014

    . Março 2014

    . Fevereiro 2014

    . Janeiro 2014

    . Dezembro 2013

    . Novembro 2013

    . Outubro 2013

    . Setembro 2013

    . Agosto 2013

    . Julho 2013

    . Junho 2013

    . Maio 2013

    . Abril 2013

    . Março 2013

    . Fevereiro 2013

    . Janeiro 2013

    . Dezembro 2012

    . Novembro 2012

    . Outubro 2012

    . Setembro 2012

    . Agosto 2012

    . Julho 2012

    . Junho 2012

    . Maio 2012

    . Abril 2012

    . Março 2012

    . Fevereiro 2012

    . Janeiro 2012

    . Dezembro 2011

    . Novembro 2011

    . Outubro 2011

    . Setembro 2011

    . Agosto 2011

    . Julho 2011

    . Junho 2011

    . Maio 2011

    . Abril 2011

    . Março 2011

    . Fevereiro 2011

    . Janeiro 2011

    . Dezembro 2010

    . Novembro 2010

    . Outubro 2010

    . Setembro 2010

    . Agosto 2010

    . Julho 2010

    . Junho 2010

    . Maio 2010

    . Abril 2010

    . Março 2010

    . Fevereiro 2010

    . Janeiro 2010

    . Dezembro 2009

    . Novembro 2009

    . Outubro 2009

    . Setembro 2009

    . Agosto 2009

    . Julho 2009

    . Junho 2009

    . Abril 2009

    . Fevereiro 2009

    . Janeiro 2009

    . Dezembro 2008

    . Novembro 2008

    . Outubro 2008

    . Setembro 2008

    . Agosto 2008

    . Julho 2008

    . Junho 2008

    . Maio 2008

    . Abril 2008

    . Março 2008

    . Fevereiro 2008

    . Janeiro 2008

    . Dezembro 2007

    . Outubro 2007

    . Setembro 2007

    . Agosto 2007

    . Julho 2007

    . Maio 2007

    . Abril 2007

    . Março 2007

    . Fevereiro 2007

    . Janeiro 2007

    . Dezembro 2006

    . Novembro 2006

    . Outubro 2006

    blogs SAPO

    .subscrever feeds