Sábado, 30 de Dezembro de 2023

Lamentamos esta situação... (antes de ir, LIGAR SNS24 - 808242424)

FUNCIONAMENTO DA URGÊNCIA DE GINECOLOGIA-OBSTETRÍCIA E BLOCO DE PARTOS DA UNIDADE DE ABRANTES

A Urgência de Ginecologia-Obstetrícia e Bloco de Partos da Unidade de Abrantes do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), devido a constrangimentos inultrapassáveis, vão estar encerrados das 9h00 de dia 30 de dezembro (sábado) às 9h00 de dia 1 de janeiro (segunda-feira).

As grávidas da área de influência do CHMT que entrem em trabalho de parto deverão ligar para a linha SNS 24 (808 24 24 24) para saber qual o Serviço de Urgência da região para o qual se devem dirigir, no âmbito do plano “Nascer em Segurança” no SNS. Em caso de emergência, deverão ligar 112.

 
Partilhar:
publicado por usmt às 08:40
link do post | favorito
Sexta-feira, 29 de Dezembro de 2023

Cerca de 200 centros de saúde abertos nas vésperas e no dia de Ano Novo

Cerca de 200 centros de saúde abertos nas vésperas e no dia de Ano Novo

 Estarão abertos no MÉDIO TEJO:

Ferreira Zêzere, Ourém e Mação

Cerca de 200 centros de saúde abertos nas vésperas e no Dia Ano Novo

Ministério da Saúde divulgou listas de centros de saúde que vão estar abertos em horário complementar nos próximos dias, incluindo a véspera e o dia Ano Novo.

 
publicado por usmt às 19:24
link do post | favorito

VAMOS MELHORAR AS URGÊNCIAS HOSPITALARES no Médio Tejo?

23 urgencias 24.jpg

publicado por usmt às 18:55
link do post | favorito

Ordem dos Médicos sugere uso de máscara para evitar contágio da gripe

Ordem dos Médicos sugere uso de máscara para evitar contágio da gripe

Lusa
A Ordem dos Médicos aconselhou hoje o uso de máscara em várias situações, incluindo nos transportes coletivos e nas unidades de saúde, como medida para minimizar o impacto das infeções respiratórias

AOrdem dos Médicos (OM) aconselhou hoje o uso de máscara em várias situações, incluindo nos transportes coletivos e nas unidades de saúde, como medida para minimizar o impacto das infeções respiratórias.

Em comunicado, a OM refere que “atendendo à atual situação de elevada circulação de vírus respiratórios, nomeadamente do vírus influenza (gripe), e ao período festivo da Passagem de Ano que se aproxima, a Ordem dos Médicos, através do bastonário e da Comissão de Acompanhamento da Gripe/Vacinação, recomenda fortemente o uso da máscara nas unidades de saúde e nas estruturas residenciais ou de acolhimento para populações vulneráveis, idosas ou com deficiência”.

Aconselha ainda “o uso da máscara nas farmácias comunitárias, em ambientes fechados e em aglomerados (exemplo, transportes coletivos) e no contacto com pessoas mais vulneráveis”, bem como “o uso da máscara para as pessoas mais vulneráveis (por exemplo, com doenças crónicas ou imunossuprimidas) sempre que estejam em situações de risco aumentado de exposição”.

Entre outras medidas, é recomendado que as pessoas com sintomas sugestivos de infeção respiratória ou diagnóstico estabelecido, permaneçam em casa, evitando a frequência do local do trabalho e escolas, privilegiando o teletrabalho.

Por outro lado, adianta a mesma nota, as pessoas com queixas sugestivas de infeção respiratória devem cumprir as medidas básicas de higiene e controlo da infeção, tais como, o distanciamento mínimo de 1,5 metros de outras pessoas, a higienização das mãos, a etiqueta respiratória e o uso de máscara na presença de outras pessoas, durante cinco a 10 dias após o início dos sintomas.

“Em caso de necessidade, o SNS24 deve ser contactado e deve ser dada especial atenção ao aparecimento de sinais de alarme: febre persistente que não cede a antipirético, dificuldade respiratória, expetoração com sangue, alteração do grau de vigília e vómitos persistentes, diarreia grave ou incapacidade de se alimentar e hidratar corretamente”, alerta ainda a OM.

A OM lembra que a vacinação é a medida mais importante na prevenção da doença e ainda pode fazê-lo gratuitamente nas farmácias contra a gripe e a Covid-19, se tiver 60 ou mais anos de idade.

FC // JMR

publicado por usmt às 16:48
link do post | favorito

Médicos de saúde pública dizem que cobertura vacinal da gripe está abaixo do desejável

Médicos de saúde pública dizem que cobertura vacinal da gripe está abaixo do desejável

Mortalidade em excesso encontra-se acima dos 70 anos e a cobertura vacinal contra a gripe nas pessoas com 60 ou mais anos é de 61,87%. Presidente da ANMSP quer "mais adesão à vacina da gripe".

Os médicos de saúde pública admitem que o frio e as infeções respiratórias podem ter um papel importante no aumento da mortalidade registado esta semana e chamam a atenção para a cobertura vacinal da gripe, que consideram abaixo do desejável.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública (ANMSP), Gustavo Tato Borges, apesar de assinalar que é difícil analisar dados “em cima do acontecimento”, reconheceu que o aumento das infeções respiratórias, com as temperaturas mais frias que se fazem sentir, podem levar a um aumento da mortalidade.

“Tudo isso pode levar a um aumento da mortalidade, sendo que nos últimos sete dias, de acordo com os dados do SICO, estamos com 325 óbitos em excesso”, afirmou o responsável, salvaguardando que “pode ser desta vaga de frio, ou da gripe que está a assolar o país, como podem ser outras questões”.

https://observador.pt/2023/12/29/medicos-de-saude-publica-dizem-que-cobertura-vacinal-da-gripe-esta-abaixo-do-desejavel/

publicado por usmt às 16:44
link do post | favorito

Cuidados intensivos de Abrantes com 90% de ocupação por infeções respiratórias

Abrantes hospital

Cuidados intensivos de Abrantes com 90% de ocupação por infeções respiratórias

O Hospital de Abrantes, no Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), atingiu hoje 90% da capacidade instalada de internamento em cuidados intensivos por doentes com infeções respiratórias, com os sintomas gripais a representarem 80% dos atendimentos nas urgências.

Carlos Lousada, diretor clínico e responsável pelo Serviço de Pneumologia do CHMT, entidade que agrega as unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, no distrito de Santarém, disse à Lusa que a unidade hospitalar em Abrantes, onde está concentrada a Urgência Médico-Cirúrgica (UMC), tem hoje “10 doentes em cuidados intensivos com infeções respiratórios (ontem eram 11), para uma capacidade instalada de 12 camas”.

Cinco desses doentes estão “ventilados por insuficiência respiratória grave”.

Os doentes internados têm idades compreendidas entre os 42 e os 84 anos.

Com uma “média de 600 atendimentos diários” nas urgências das três unidades hospitalares na última semana, dos quais 150 em pediatria, o diretor clínico do CHMT disse estar “ao nível das urgências dos hospitais centrais na atividade assistencial”, sendo “80% dos atendimentos dos Serviços de Urgência (SU) por doença respiratória”.

A maioria dos cidadãos que recorre à urgência, cerca de 450, apresentam idades entre os 30 e os 94 anos.

Face ao panorama e à procura assistencial, o CHMT decidiu “reforçar equipas e camas de internamento”, no âmbito do plano de contingência à gripe, “para dar resposta ao pico de procura e para fazer face às próximas semanas”.

O centro hospitalar prevê que a atual situação se prolongue “até ao final de janeiro, com o pico na segunda quinzena de janeiro”, devido aos “grandes convívios sociais” da quadra festiva do natal e ano novo, tendo a instituição indicado os idosos e crianças como grupos de risco.

Com cinco serviços de urgência (SU), entre os quais duas urgências básicas, em Tomar e Torres Novas, a urgência pediátrica, em Torres Novas, e a maternidade e Unidade Médico Cirúrgica (UMC) em Abrantes, os SU do CHMT registam, no entanto, uma “prevalência de 60% de pulseiras verdes/azuis” nos doentes triados, ou seja, casos não urgentes, o que faz aumentar os tempos de espera.

Os tempos médios de espera na última semana para doentes urgentes (amarelos) nos hospitais do Médio Tejo têm sido de entre uma e três horas, enquanto os não urgentes (verdes e azuis) esperam entre sete e 12 horas.

Os doentes emergentes têm entrada imediata.

A triagem de Manchester, que permite avaliar o risco clínico do utente e atribuir um grau de prioridade, inclui cinco níveis: emergente (pulseira vermelha), muito urgente (laranja), urgente (amarelo), pouco urgente (verde) e não urgente (azul).

Nos casos de pulseira amarela, o primeiro atendimento não deve demorar mais de 60 minutos, e no caso da pulseira verde a recomendação é que não vá além de 120 minutos (duas horas).

O diretor Clínico do Centro Hospitalar Médio Tejo apelou à população que siga as recomendações da Direção Geral da Saúde (DGS) para as temperaturas frias e utilize a Linha Saúde 24 (808242424) antes de recorrer aos serviços de urgência.

“Não venham para as urgências com sintomas ligeiros”, apelou Carlos Lousada, tendo apontado à sobrecarga no serviço de urgência, já com uma “pressão muito grande”, e ao risco de contágio. “Quem tiver de recorrer às urgências deve usar sempre a máscara”, indicou.

Constituído pelas unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, separadas geograficamente entre si por cerca de 30 quilómetros, o CHMT funciona em regime de complementaridade de valências, abrangendo uma população na ordem dos 266 mil habitantes de 11 concelhos do Médio Tejo, a par da Golegã, da Lezíria do Tejo, também do distrito de Santarém, Vila de Rei, de Castelo Branco, e ainda dos municípios de Gavião e Ponte de Sor, ambos de Portalegre.

publicado por usmt às 08:11
link do post | favorito
Quinta-feira, 28 de Dezembro de 2023

Uma situação que se agrava: SINISTRALIDADE RODOVIÁRIA

Portugal: Quase 5 mil acidentes e 30 mil "apanhados" nos radares

Portugal: quase 5 mil acidentes e 30 mil “apanhados” nos radares

 
publicado por usmt às 08:28
link do post | favorito
Quarta-feira, 27 de Dezembro de 2023

OPINIÃO: o mundo desconexo da saúde

27 mundo desconexo.jpg

publicado por usmt às 17:53
link do post | favorito

Politécnico da Guarda lança livro digital para ajudar cuidadores informais

Politécnico da Guarda lança livro digital para ajudar cuidadores informais 

Politécnico da Guarda lança livro digital para ajudar cuidadores informais

O projeto europeu EducAGE visa melhorar as competências dos cuidadores que apoiam os idosos em estratégias de envelhecimento saudável. O livro digital é dedicado aos cuidadores e dará acesso a dicas e fontes adicionais de informação através de websites, vídeos do YouTube, questionários, listas de verificação e exercícios práticos.

O Instituto Politécnico da Guarda – IPG, como coordenador do projeto europeu EducAGE, lançou o livro branco digital “Cuidador: o seu papel na promoção do envelhecimento saudável”. O livro tem como objetivo fornecer informações técnicas e práticas sobre a implementação de intervenções para um envelhecimento saudável, centradas na deteção, no retardamento e na gestão de declínios físicos e cognitivos significativos. Para além do IPG, este projeto integra ainda um Laboratório Colaborativo português, uma Fundação de Espanha e universidades da Hungria e da Chéquia.

Sob a coordenação do Politécnico da Guarda, participaram ainda no projeto o Laboratório Colaborativo Montanhas de Investigação (Bragança), o Centro de Cirurgia Minimamente Invasivo Jesus Uson (Cáceres), a Faculdade de Medicina da Universidade Semmelweis Egyetem (Budapeste) e as Faculdades checas de Medicina da Universidade Karlova (Praga) e de Informática e Gestão da Universidade Hradec Králové (Hradec Králové, nos arredores de Praga).

Segundo Carolina Vila-Chã, docente do IPG responsável pela coordenação internacional do projeto, “a equipa do projeto EducAGE analisou e compilou as recomendações atuais da Organização Mundial da Saúde sobre Cuidados Integrados para Pessoas Idosas e refletiu-as no livro”. O livro aborda três temas principais, distribuídos por outros tantos módulos: o declínio das capacidades intrínsecas e funcionais, que inclui a perda funcional e de mobilidade, a má nutrição e as deficiências cognitivas e de saúde mental; as síndromes geriátricas associadas à dependência de cuidados, incluindo o risco de queda, doenças crónicas, incontinência urinária, lesões da pele e úlceras de pressão; e, finalmente, as intervenções que apoiam a prestação de cuidados e previnem a sobrecarga do cuidador.

Para cada capítulo dos respetivos módulos, o leitor terá acesso a um resumo das recomendações mais importantes, a dicas e a fontes adicionais de informação fiável através de websites, vídeos do YouTube, questionários, listas de verificação e exercícios práticos. Para além da língua inglesa, o livro foi traduzido e adaptado ao contexto dos países parceiros do projeto.

 

Transformação digital na formação dos cuidadores

“Em Portugal, a adaptação do livro contou com a colaboração de especialistas da Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde que realizaram a revisão do documento, tornando a linguagem técnica mais acessível, o que melhorou substancialmente a facilidade de leitura do livro”, afirma Carolina Vila-Chã.

O livro está disponível na página do projeto através do seguinte link e o leitor pode consultar individualmente cada um dos capítulos do livro digital.

O projeto EducAGE pretende melhorar as competências dos cuidadores que apoiam idosos rumo à implementação de estratégias de Envelhecimento Saudável com base na transformação digital da formação dos cuidadores e no seu trabalho quotidiano. Nesse sentido, foram desenvolvidos conteúdos de qualidade e ferramentas com base em políticas e recomendações mundiais. O contexto nacional e regional foi também considerado com o objetivo de aumentar a adesão e motivação dos cuidadores.

Ainda no âmbito deste projeto, está a ser finalizada uma formação interativa de 32,5 horas, que será ministrada em modelo híbrido, e os conteúdos – disponibilizados através de ferramentas digitais – serão sobre atividades que estimulam as capacidades cognitivas e físicas dos idosos, sobre as demências, o cuidado integrado e a prevenção das síndromes. O curso será gratuito e de acesso livre – e estará disponível em breve.

O projeto EducAGE é co-fianciado em cerca de 300 mil euros pela União Europeia, através do programa ERASMUS+ (k220). “O projeto implementa um conjunto de materiais e ferramentas TIC que são facilmente utilizados para melhorarem as competências dos cuidadores e para promover o envelhecimento saudável”, afirma Carolina Vila-Chã. “Irá também desenvolver novas linhas de investigação sobre a aplicação de tecnologias disruptivas, como jogos sérios, robôs de assistência social ou análise de sinais cerebrais para promover o envelhecimento saudável através da estimulação física, cognitiva e socioemocional das pessoas mais velhas.”

publicado por usmt às 17:33
link do post | favorito

Jovens portugueses são desafiados a evitar consumir bebidas alcoólicas no primeiro mês do ano

Jovens portugueses são desafiados a evitar consumir bebidas alcoólicas no primeiro mês do ano

Jovens portugueses são desafiados a evitar consumir bebidas alcoólicas no primeiro mês do ano

A Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado (APEF) volta a consciencializar para a doença hepática alcoólica, uma consequência que advém do elevado consumo de álcool. Sob o mote “Em janeiro, liga-te à vida!”, a ação nacional de consciencialização surge no âmbito do desafio “Janeiro Sem Álcool”, e decorrerá no primeiro mês de 2024, nas redes sociais da associação, com o objetivo de alertar os jovens para os danos relacionados com o álcool.

publicado por usmt às 17:24
link do post | favorito

.USMT:Quer nos Conhecer?

  • O que somos
  • Oque fazemos
  • O que defendemos
  • .Vamos criar a Associação de Defesa dos Utentes da Saúde

  • Saber Mais
  • .Leia, Subscreva e Divulgue a Petição ao Senhor Ministro da Saúde Sobre as Novas Taxas Moderadoras Para Internamentos e Cirurgias

  • Petição Movimento de Utentes da Saúde
  • .USMT Mail:

    usaudemt@gmail.com

    .Abaixo-Assinado

  • Queremos Médicos na Meia Via, Ribeira e Pedrógão
  • .pesquisar

     

    .Jornais Regionais On-Line

  • O Templário
  • Cidade de Tomar
  • O Mirante
  • O Ribatejo
  • Torrejano
  • Almonda
  • O Riachense
  • Entroncamento On-Line
  • Notícias de Fátima
  • .Organizações & Comissões

    MUSS Movimento Utentes Saúde OMS

    .Posts Recentes

    . 18 abril - Dia Europeu do...

    . Uma referência da qualida...

    . 11º ENCONTRO DE NEURODESE...

    . Candidaturas abertas - Me...

    . 24 abril - Reunião Comiss...

    . Uma das excepcionais refe...

    . MÉDIO TEJO: APROVEITAR TO...

    . 17 abril - DIA MUNDIAL DA...

    . CUIDADOS CONTINUADOS: fal...

    . TORRES NOVAS: Desfile 25 ...

    .Arquivos

    . Abril 2024

    . Março 2024

    . Fevereiro 2024

    . Janeiro 2024

    . Dezembro 2023

    . Novembro 2023

    . Outubro 2023

    . Setembro 2023

    . Agosto 2023

    . Julho 2023

    . Junho 2023

    . Maio 2023

    . Abril 2023

    . Março 2023

    . Fevereiro 2023

    . Janeiro 2023

    . Dezembro 2022

    . Novembro 2022

    . Outubro 2022

    . Setembro 2022

    . Agosto 2022

    . Julho 2022

    . Junho 2022

    . Maio 2022

    . Abril 2022

    . Março 2022

    . Fevereiro 2022

    . Janeiro 2022

    . Dezembro 2021

    . Novembro 2021

    . Outubro 2021

    . Setembro 2021

    . Agosto 2021

    . Julho 2021

    . Junho 2021

    . Maio 2021

    . Abril 2021

    . Março 2021

    . Fevereiro 2021

    . Janeiro 2021

    . Dezembro 2020

    . Novembro 2020

    . Outubro 2020

    . Setembro 2020

    . Agosto 2020

    . Julho 2020

    . Junho 2020

    . Maio 2020

    . Abril 2020

    . Março 2020

    . Fevereiro 2020

    . Janeiro 2020

    . Dezembro 2019

    . Novembro 2019

    . Outubro 2019

    . Setembro 2019

    . Agosto 2019

    . Julho 2019

    . Junho 2019

    . Maio 2019

    . Abril 2019

    . Março 2019

    . Fevereiro 2019

    . Janeiro 2019

    . Dezembro 2018

    . Novembro 2018

    . Outubro 2018

    . Setembro 2018

    . Agosto 2018

    . Julho 2018

    . Junho 2018

    . Maio 2018

    . Abril 2018

    . Março 2018

    . Fevereiro 2018

    . Janeiro 2018

    . Dezembro 2017

    . Novembro 2017

    . Outubro 2017

    . Setembro 2017

    . Agosto 2017

    . Julho 2017

    . Junho 2017

    . Maio 2017

    . Abril 2017

    . Março 2017

    . Fevereiro 2017

    . Janeiro 2017

    . Dezembro 2016

    . Novembro 2016

    . Outubro 2016

    . Setembro 2016

    . Agosto 2016

    . Julho 2016

    . Junho 2016

    . Maio 2016

    . Abril 2016

    . Março 2016

    . Fevereiro 2016

    . Janeiro 2016

    . Dezembro 2015

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    . Junho 2015

    . Maio 2015

    . Abril 2015

    . Março 2015

    . Fevereiro 2015

    . Janeiro 2015

    . Dezembro 2014

    . Novembro 2014

    . Outubro 2014

    . Setembro 2014

    . Agosto 2014

    . Julho 2014

    . Junho 2014

    . Maio 2014

    . Abril 2014

    . Março 2014

    . Fevereiro 2014

    . Janeiro 2014

    . Dezembro 2013

    . Novembro 2013

    . Outubro 2013

    . Setembro 2013

    . Agosto 2013

    . Julho 2013

    . Junho 2013

    . Maio 2013

    . Abril 2013

    . Março 2013

    . Fevereiro 2013

    . Janeiro 2013

    . Dezembro 2012

    . Novembro 2012

    . Outubro 2012

    . Setembro 2012

    . Agosto 2012

    . Julho 2012

    . Junho 2012

    . Maio 2012

    . Abril 2012

    . Março 2012

    . Fevereiro 2012

    . Janeiro 2012

    . Dezembro 2011

    . Novembro 2011

    . Outubro 2011

    . Setembro 2011

    . Agosto 2011

    . Julho 2011

    . Junho 2011

    . Maio 2011

    . Abril 2011

    . Março 2011

    . Fevereiro 2011

    . Janeiro 2011

    . Dezembro 2010

    . Novembro 2010

    . Outubro 2010

    . Setembro 2010

    . Agosto 2010

    . Julho 2010

    . Junho 2010

    . Maio 2010

    . Abril 2010

    . Março 2010

    . Fevereiro 2010

    . Janeiro 2010

    . Dezembro 2009

    . Novembro 2009

    . Outubro 2009

    . Setembro 2009

    . Agosto 2009

    . Julho 2009

    . Junho 2009

    . Abril 2009

    . Fevereiro 2009

    . Janeiro 2009

    . Dezembro 2008

    . Novembro 2008

    . Outubro 2008

    . Setembro 2008

    . Agosto 2008

    . Julho 2008

    . Junho 2008

    . Maio 2008

    . Abril 2008

    . Março 2008

    . Fevereiro 2008

    . Janeiro 2008

    . Dezembro 2007

    . Outubro 2007

    . Setembro 2007

    . Agosto 2007

    . Julho 2007

    . Maio 2007

    . Abril 2007

    . Março 2007

    . Fevereiro 2007

    . Janeiro 2007

    . Dezembro 2006

    . Novembro 2006

    . Outubro 2006

    blogs SAPO

    .subscrever feeds