Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2012

Noticias de 13.12.2012

Centro Hospitalar do Médio Tejo em risco de falência técnica

(© Jornal O Templário,           em 13-12-2012 10:37,

por Jornal O Templário)

A nível nacional há 21 hospitais na mesma situação
   

O Centro Hospitalar do Médio Tejo, que engloba as unidades de Tomar, Abrantes e Torres Novas, bem como o hospital de Santarém fazem parte da lista dos 21 hospitais em risco de falência técnica no país. Os dados são revelados hoje na edição do jornal Correio da Manhã que aponta para um prejuízo de 14,3 milhões de euros no Centro Hospitalar do Médio Tejo e 3,2 milhões de euros no hospital de Santarém, dados referentes a julho de 2012. Perante este estrangulamento financeiro nos hospitais em falência técnica verifica-se o cancelamento de cirurgias programadas e a suspensão de tratamentos a doentes crónicos.

Hospitais falidos param cirurgias http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/hospitais-falidos-param-cirurgias

....................

Centro Hospitalar do Médio Tejo reduziu 20 milhões de euros em custos em 2012

13/12/2012 - 08:08

O Centro Hospitalar do Médio Tejo vai terminar o ano com uma redução dos custos em 20 milhões de euros, um corte de 20 por cento em relação ao total de custos de 2011, avançou a administração à agência Lusa.

O presidente do conselho de administração do CHMT, Joaquim Esperancinha, disse à Lusa que em 2012 os custos com medicamentos e material de uso clínico baixaram 18 por cento, com pessoal (essencialmente horas extraordinárias) outros 18 por cento e com fornecimentos e serviços (que inclui os prestadores) 21 por cento.

Além desta redução, o CHMT conseguiu, com os 16 milhões de euros recebidos da Administração Central no âmbito do “pacote com a ‘troika’”, amortizar nove milhões de euros na dívida vencida a fornecedores externos, que passou dos 54 milhões em 2011 para os 45 milhões de euros, adiantou.

No final de 2011, o CHMT apresentava um défice acumulado de 150 milhões de euros.

Assegurando que as medidas de contenção financeira não afectaram a qualidade dos serviços prestados, Joaquim Esperancinha afirmou que, um ano depois da nova administração do CHMT ter tomado posse, o processo de reorganização anunciado em janeiro está “praticamente concluído”.

O ano de 2013 será de “consolidação” e de arranque de projectos como o da criação de “pólos de excelência” em áreas como a Cardiologia ou a Nefrologia (com o processo de ampliação da hemodiálise já em curso).

A administração do CHMT, que tomou posse a 14 de Dezembro de 2011, pôs em marcha o processo de reorganização previsto desde 2008 e que passou pela redistribuição das valências pelas três unidades que integram o centro hospitalar, criando complementaridade na prestação de cuidados médicos especializados, um processo que gerou alguma contestação e receios de perda de qualidade na prestação de cuidados às populações.

O CHMT integra as unidades de Torres Novas, Tomar e Abrantes, que passaram a funcionar como um único hospital, sublinhando Joaquim Esperancinha que “foram dados passos muito importantes para se alcançar uma cultura única” e que “há hoje um envolvimento muito grande” dos profissionais.

Joaquim Esperancinha reconheceu uma quebra na actividade do CHMT, que explicou com a perturbação que qualquer processo de mudança gera, mas assegurou que a redução (entre os dois e os cinco por cento) se registou sobretudo até Junho, estando a recuperar “mês a mês”.

A redução de 22 por cento na procura das Urgências representa, no seu entender, uma aproximação aos valores do que são consideradas “verdadeiras urgências”, admitindo que a introdução de taxas moderadoras contribuiu para que apenas recorra às Urgências “quem realmente necessita”.

As listas de espera em cirurgia são agora de 2.800 doentes, com um tempo médio de espera de 117 dias, valores que revelam um crescimento (2.655 doentes e 103 dias em Maio último), assegurando o presidente do CHMT que a actividade da cirurgia programada subiu para tentar suprir o fim do programa que permitia a realização de cirurgias adicionais.

O quadro de pessoal do CHMT baixou dos 1.930 profissionais para os 1.850 com a saída de 80 colaboradores, incluindo médicos e enfermeiros (muitos destes para o estrangeiro), disse o presidente do CHMT, sublinhando que, até 31 de Dezembro, se vão contabilizar quase 100 pedidos de reforma.

 

Para o responsável do CHTM, apesar das saídas, o quadro de pessoal “é aceitável”, estando “desequilibrado” no que toca aos médicos, uma vez que apenas 145 são dos quadros, o que obriga a que 50 por cento do serviço seja assegurado por prestadores, situação que atribui aos “custos da interioridade”.

 

Ao recente concurso para preenchimento de perto de 30 vagas concorreram 59 médicos mas apenas 12 foram preenchidas, frisou.

 

Joaquim Esperancinha disse ainda que os resultados da segunda auditoria externa às contas do CHMT confirmaram a existência de “expressivas irregularidades” sobretudo na área de prestação de serviços, tendo o relatório sido encaminhado para as “entidades competentes” do Ministério da Saúde.

 

CHTM tem em estudo a criação de uma Unidade de Hemodinâmica

 

O Centro Hospitalar do Médio Tejo tem em estudo a criação de uma Unidade de Hemodinâmica, no âmbito do projecto de criação de um “pólo de excelência” na área da Cardiologia, disse à agência Lusa o presidente da administração.

Joaquim Esperancinha afirmou que está em estudo a criação de “um serviço de cardiologia muito diferenciado no Ribatejo” com a abertura de uma Unidade de Hemodinâmica, em colaboração com o Hospital de Santa Cruz, com o qual já existe um acordo.

O objectivo é criar, no primeiro trimestre de 2013, um serviço que funcione 24 horas por dia com a presença de cardiologistas e a possibilidade da realização de intervenções “de qualidade igual às que se praticam em Santa Cruz”, evitando o tempo de demora até Lisboa em situações “em que cada hora que passa é crítica”.

Este serviço deverá ter uma área de influência que vá de Santarém até parte do norte alentejano e Castelo Branco, defendeu.

A criação desta unidade é um dos projectos da “terceira fase” do processo de reorganização iniciado em janeiro e que passou pela concretização da complementaridade entre as três unidades que integram o CHMT (Torres Novas, Tomar e Abrantes) e que passaram a funcionar como um único hospital.

Joaquim Esperancinha adiantou que também o serviço de Nefrologia, único existente no distrito de Santarém, está a ser alvo de investimentos, referindo o início da actividade do Centro Cirúrgico de Acessos Vasculares, “evitando a deslocação a Lisboa de doentes que necessitam de hemodiálise”, e a ampliação, em curso, do número de postos de 11 para 22.

Por outro lado, abriu em Tomar um novo Hospital de Dia de Oncologia, com consulta de decisão terapêutica multidisciplinar.

Foi igualmente iniciado o projecto que passa pela identificação do doente por uma pulseira com código de barras que permite a confirmação electrónica da medicação e das transfusões, reduzindo os “eventos adversos” e permitindo “avanços na imputação de custos”.

Joaquim Esperancinha adiantou que o CHMT contratou quatro programadores que têm estado a desenvolver um conjunto de aplicações informáticas, nomeadamente na área dos transportes, para controlo dos consumos no Bloco Operatório e para os meios complementares de diagnóstico.

publicado por usmt às 13:12
link do post | favorito

.USMT:Quer nos Conhecer?

  • O que somos
  • Oque fazemos
  • O que defendemos
  • .Vamos criar a Associação de Defesa dos Utentes da Saúde

  • Saber Mais
  • .Leia, Subscreva e Divulgue a Petição ao Senhor Ministro da Saúde Sobre as Novas Taxas Moderadoras Para Internamentos e Cirurgias

  • Petição Movimento de Utentes da Saúde
  • .USMT Mail:

    usaudemt@hotmail.com

    .Abaixo-Assinado

  • Queremos Médicos na Meia Via, Ribeira e Pedrógão
  • .pesquisar

     

    .Jornais Regionais On-Line

  • O Templário
  • Cidade de Tomar
  • O Mirante
  • O Ribatejo
  • Torrejano
  • Almonda
  • O Riachense
  • Entroncamento On-Line
  • Notícias de Fátima
  • .Organizações & Comições

  • MUSS
  • Movimento Utentes Saúde
  • OMS
  • .Posts Recentes

    . Defendemos a permanência ...

    . Reunião da Comissão de Ut...

    . Iniciativa importante par...

    . Notas da Reunião com o CA...

    . Dia Mundial contra a Hepa...

    . 13 de Agosto, reunião da ...

    . CUSMT escreveu à Ministra...

    . Dia 25 de Julho 2019, reu...

    . 24 de Julho, Reunião da C...

    . Sobre a sinistralidade ro...

    .Arquivos

    . Agosto 2019

    . Julho 2019

    . Junho 2019

    . Maio 2019

    . Abril 2019

    . Março 2019

    . Fevereiro 2019

    . Janeiro 2019

    . Dezembro 2018

    . Novembro 2018

    . Outubro 2018

    . Setembro 2018

    . Agosto 2018

    . Julho 2018

    . Junho 2018

    . Maio 2018

    . Abril 2018

    . Março 2018

    . Fevereiro 2018

    . Janeiro 2018

    . Dezembro 2017

    . Novembro 2017

    . Outubro 2017

    . Setembro 2017

    . Agosto 2017

    . Julho 2017

    . Junho 2017

    . Maio 2017

    . Abril 2017

    . Março 2017

    . Fevereiro 2017

    . Janeiro 2017

    . Dezembro 2016

    . Novembro 2016

    . Outubro 2016

    . Setembro 2016

    . Agosto 2016

    . Julho 2016

    . Junho 2016

    . Maio 2016

    . Abril 2016

    . Março 2016

    . Fevereiro 2016

    . Janeiro 2016

    . Dezembro 2015

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    . Junho 2015

    . Maio 2015

    . Abril 2015

    . Março 2015

    . Fevereiro 2015

    . Janeiro 2015

    . Dezembro 2014

    . Novembro 2014

    . Outubro 2014

    . Setembro 2014

    . Agosto 2014

    . Julho 2014

    . Junho 2014

    . Maio 2014

    . Abril 2014

    . Março 2014

    . Fevereiro 2014

    . Janeiro 2014

    . Dezembro 2013

    . Novembro 2013

    . Outubro 2013

    . Setembro 2013

    . Agosto 2013

    . Julho 2013

    . Junho 2013

    . Maio 2013

    . Abril 2013

    . Março 2013

    . Fevereiro 2013

    . Janeiro 2013

    . Dezembro 2012

    . Novembro 2012

    . Outubro 2012

    . Setembro 2012

    . Agosto 2012

    . Julho 2012

    . Junho 2012

    . Maio 2012

    . Abril 2012

    . Março 2012

    . Fevereiro 2012

    . Janeiro 2012

    . Dezembro 2011

    . Novembro 2011

    . Outubro 2011

    . Setembro 2011

    . Agosto 2011

    . Julho 2011

    . Junho 2011

    . Maio 2011

    . Abril 2011

    . Março 2011

    . Fevereiro 2011

    . Janeiro 2011

    . Dezembro 2010

    . Novembro 2010

    . Outubro 2010

    . Setembro 2010

    . Agosto 2010

    . Julho 2010

    . Junho 2010

    . Maio 2010

    . Abril 2010

    . Março 2010

    . Fevereiro 2010

    . Janeiro 2010

    . Dezembro 2009

    . Novembro 2009

    . Outubro 2009

    . Setembro 2009

    . Agosto 2009

    . Julho 2009

    . Junho 2009

    . Abril 2009

    . Fevereiro 2009

    . Janeiro 2009

    . Dezembro 2008

    . Novembro 2008

    . Outubro 2008

    . Setembro 2008

    . Agosto 2008

    . Julho 2008

    . Junho 2008

    . Maio 2008

    . Abril 2008

    . Março 2008

    . Fevereiro 2008

    . Janeiro 2008

    . Dezembro 2007

    . Outubro 2007

    . Setembro 2007

    . Agosto 2007

    . Julho 2007

    . Maio 2007

    . Abril 2007

    . Março 2007

    . Fevereiro 2007

    . Janeiro 2007

    . Dezembro 2006

    . Novembro 2006

    . Outubro 2006

    blogs SAPO

    .subscrever feeds